a dissolução do sujeito, de Italo Cristiano

tempo

efêmero das horas

na busca dos rastros

eu te arrasto ao mar

tempo – deus vida – intransigente

eu te mastigo e vento

nas velas e nos versos

o ancoradouro e as pedras

horizonte dissolvido em tempo

ouro, grãos de sol

do nascente ao pôr

tempo

homem – sombra do vir-a-ser

eu te desenho os membros

dos corpos expostos

harmonias em dissonância

flor da paixão e da morte

eu te guio e me esqueço

animal desprovido de tempo

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like