IMPIAUIDOSAMENTE, por Ednólia Fontenele

nesta cama

não haverá poesia

vendo-te distante

terra minha.

recordar o sabor

do arroz “maria isabel”

da paçoca com carne-de-sol

leva-me até “o manuelzinho”

lá em Campo Maior.

nesta noite

não sonharei,

ao fechar os olhos

não enxerguei o Igaraçu

estender seu braço

para abraçar a ilha grande

de Santa Isabel

entre jovens que comem

casquinhos de caranguejo

lá no cabana

tão lentamente

quase imperceptível passar

buscando em seu próprio leito

a cumplicidade para um coito

com as águas do mar.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens Relacionadas