Frida Evolet

Frida Evolet – Foto José Ailson (Um Zé)

Lá vem ela, Frida Evolet e pode ter certeza que você vai notar, afinal ela chega chegando, deixando um brilho único por onde passa e contagiando a galera. Vai ter drag sim, vai ter drag cantando e dançando no palco da geleia. Frida é performer, compositora, poeta, desenhista, DJ, drag queen e social media. Nasceu em Brasília, mas tem o coração piauiense, chegou aqui em 2002 e por aqui ficou. Gamou tanto no estado e se aconchegou lá em Parnaíba. Já cursou Moda e Ciência Política na UFPI, mas se encontrou mesmo foi nos palcos e na arte. Essa semana vamos conhecer tanto os bastidores quanto o palco do mundo da Frida Evolet.

“Eu gosto de trabalhar com o caos.” Frida Evolet

Nome Completo: Abraão Vasconcelos

Descrição: Cantor, compositor, desenhista, DJ, Drag Queen, performer e aspirante a ator

Data de Nascimento: 03/04/1993

Local de Nascimento: Brasília-DF

Os rascunhos do intérprete

Frida Evolet é a personagem criado pelo artista Abraão Vasconcelos, antes da Drag ele recebeu uma influência artística dos pais bem forte. A arte sempre esteve presente na sua vida, seu pai gostava de cantar e desenhar, é, segundo Abraão, um arquiteto autodidata. E ele sempre cantou e tocou música com o pai. Na adolescência o jovem artista entrou para a igreja protestante, onde começou a ser estimulado artisticamente, pois foi lá que fez as suas primeiras aulas de canto, teatro e apresentou musicais. Então, percebeu que gostava muito de tudo aquilo, das artes. Em 2011 Abraão arriscou e veio para Teresina, começou a cursar Moda, pois era um curso que permitiria explorar a sua criatividade, mas o teve que trabalhar sendo, por isso, forçado a desistir do curso. As diversas crises políticas fizeram Abraão se interessar pelo tema, então ele entrou no curso de Ciência Política, mas o esforço para trabalhar e estudar começou a prejudicar a sua saúde e ele foi forçado a deixar o curso. A Frida surgiu no meio desses eventos, quando Abraão veio morar em Teresina e começou a se montar por brincadeira com os seus amigos.

Os bastidores da personagem

Frida Evolet é descontraída, alegre, bem comunicativa e, segundo o artista, um pouco diferente do Abraão. Ela tem causado com as suas músicas e é impossível não notar a sua presença. Foi com as brincadeiras entre os amigos, experimentando a peruca e maquiagem que a personagem começou a ganhar cores. E nos pequenos desfiles simulados a personagem foi lapidada, do amadorismo a Frida Evolet foi desfilar e brilhar nos palcos da boate Ruserva, desde então ela não parou mais. Ela conta como o início da carreira foi complicado, pois começou de forma espontânea, na coragem mesmo, com pouca técnica e dificuldades que foram superadas com o tempo e investimento na personagem. Hoje a Frida é o amálgama que permite o artista desenvolver todas as suas predisposições artísticas. É com a Frida que Abraão pode performar, desenhar, pular e criar de forma livre, sem se limitar. “Eu descobri que eu posso fazer tudo junto, não necessariamente ao mesmo tempo”, diz o artista.

A instalação da personagem

Tem todo um ritual para que a Frida Evolet apareça, o palco é apenas uma parte do processo que inicia antes mesmo da instalação da personagem. Chegar desfilando e tomar de conta do palco é a etapa de compartilhamento da arte com o público. Horas antes de performar, Abraão prepara seu espírito para incorporar a Frida Evolet, que se alimenta de muita música, então é essencial a inspiração musical durante a montagem. “A música é fundamental… Você vai se montando e ela vai descendo, até que você esteja montada e passa a ser outra pessoa, a Frida”. E não é fácil dançar e cantar sem perder o brilho no olhar, é preciso estar bem alimentado para se jogar na performance. A montagem dos acessórios que adornam o corpo da Frida necessita de um cuidado meticuloso, que não necessariamente objetiva uma perfeição estética, mas é preciso evitar as distrações. A personagem vai ganhando seus contornos durante o processo e quando toma forma e vida deixa todas as amarras do interprete de lado. Ela gosta da espontaneidade, apesar do intenso investimento para se aperfeiçoar, a parte performática é livre, pois ela gosta de ver a dança fluir no palco e de trabalhar toda a sua criatividade. Por isso, você nunca verá a mesma performance no palco, existirá sempre um elemento diferente. O prazer de performar e cantar é tanto que mesmo se o salto incomodar Frida engole a dor e resiste com um belo sorriso no rosto.

“Se não fosse os artistas o mundo seria cinzento.” Frida Evolet

O figurino e a música

Frida Evolet constrói e canta canções baseadas nas suas vivências, fala sobre situações vividas no dia a dia como as relações abusivas. Ela explica que sempre está produzindo poesias ou escrevendo letras sobre temas que impactaram de alguma forma a sua vida. “Nada dessas coisas que eu fiz foram em vão, pois tudo me construiu e me ajudou a ser a pessoa que eu sou hoje, com a bagagem que eu tenho hoje”, diz Frida. O intuito das músicas é realmente deixar uma marca e transmitir uma mensagem para que as pessoas possam se inspirar, por isso ela completa dizendo que o clipe Hotline Queen não é apenas para as drags, mas para todos que precisam se libertar. O clipe também fala do preconceito que existe contra esse tipo de expressão artística. “Agora que eu sou DragQueen você não quer saber de mim”, canta a artista. Frida também relembra como foi importante os incentivos que recebeu como a conversa que teve com a Pabllo Vittar que estimulou a continuar na carreira e gravar o clipe. Ela recebeu o apoio do Sesc Parnaíba que cedeu o teatro do SESC para as gravações e da Cake, personagem de Douglas Martins, que dirigiu a gravação. Junto com Douglas, Frida começou a divulgar o seu novo trabalho intitulado “F1” que é um projeto transmídia contendo algumas músicas autorais, vídeo, show e performance.

Entre a coxia e a performance

Enquanto existir empolgação o artista sentirá aquela adrenalina que antecede a entrada no palco, o famoso “frio na barriga”. Embora o misto de ansiedade e nervosismo invada a paz do artista, quando o salto alto toca o palco uma forte energia invade o artista. Então é a hora de soltar o corpo e a voz, é o momento de expor a criatividade. Frida Evolet foi descobrindo ao longo da sua trajetória a sua identidade, seu jeito de dançar e performar, começou a investir em aulas de dança e teatro para se aperfeiçoar constantemente. Ela reflete sobre o quanto é lento o processo de profissionalização e que é preciso ter paciência, mas que é possível atingir os seus objetivos quando se tem foco. Ser uma artista multifacetada ajuda Frida a sempre desenvolver novas ideias, misturar as artes e treinar o olhar artístico. Subir no palco deixa de ser uma ação isolada quando se tem vários amigos envolvidos, a soma dos esforços ajuda a superar as dificuldades, por isso Frida enfatiza o apoio que recebeu dos colegas como o do seu professor de dança Charles, Douglas e do grupo de drags de Parnaíba, juntos organizaram o evento Tupyniqueer Espaço Balaio e todos tentam ocupar cada vez mais espaços fora das boates. “A validação e os aplausos dos seus amigos ajudam você a ver que você fez um bom trabalho”, reforça Frida.

Brilhando no Palco

Quando o trabalho se torna paixão tudo fica mais leve, mesmo os obstáculos mais difíceis serão encarados com mais tranquilidade e grande parte dos problemas são diluídos ao prazer de se trabalhar com a arte. Colocar uma peruca e se maquiar não é simples, exige investimento e tempo. Por isso é tão importante colocar a cara no sol e batalhar pelos seus objetivos. É preciso antes de tudo amar o que se faz e trabalhar para se aperfeiçoar diariamente, usando o talento como impulso para alçar grandes voos. Frida Evolet faz isso com muita garra e frisa que a arte transformou o seu olhar, a sua vida, resgatou seus sonhos, trouxe beleza e cores aos seus dias. Graças ao mundo performático ela se fortaleceu, usou os palcos como forma de se desviar da crueza do mundo. É uma artista incansável, está sempre criando e tentado descobrir novas formas de expressão e não se contenta com o simples e o fácil, afinal ela não chegou para passar despercebida. Frida chegou e resolveu ficar. E ela promete nos surpreender daqui para frente.

Contatos

http://facebook.com/HausofEvolet

http://instagram.com/fridaf1/

Fotos

Vídeos

Outras fontes

http://diariodocongresso.com.br/novo/2017/06/apoiado-por-pabllo-vittar-jovem-faz-clipe-e-expoe-preconceito-entre-lgbts-contra-drag-queens/

 

Última atualização: 20/08/2017

Caso queria sugerir alguma edição ou correção, envie e-mail para geleiatotal@gmail.com.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você Pode Gostar
Leia mais

Maria da Inglaterra

Maria Luiza dos Santos Silva, mais conhecida como “Maria da Inglaterra”, nasceu em Luzilândia em 1940. Começou a…
Leia mais

Lais Rosa

Ela é um sucesso nas redes sociais, seus textos ultrapassaram as fronteiras e conquistaram admiradores de todas as…