FANAL DO SONHO COROADO

Fanal do Sonho Coroado
Coroo
o meu
vago
olhar
no
horizonte
chuvoso.
A profecia
é tarda
e a minha
infância
ainda
crê
em Deus.
O menino

o tempo
amarelado
antes
do tempo
morto.
Os astros
leem
os mistérios
em mim
na simplicidade
de um destino
vistoso.
O brilho
não morre
e a lua
escandaliza
o lume
florescido
na noite
mais escura.
Nessa linha
sensível,
dou a alma.
 
 
Delta do Rio Parnaíba
Poema de Diego Mendes Sousa
Fotografia de Diego Mendes Sousa
 
Delta do Rio Parnaíba
PARNAÍBA, Costa do Piauí.

1 Shares:
1 comment
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like
Leia mais

Receita de Bomba

A bomba é um salgado tipicamente teresinense. Ele surgiu quando a dona Marlene Ferreira, sua criadora, resolveu empanar e…
Leia mais

Receita de Cajuína

Cajuína é uma bebida não alcoólica, feita do suco clarificado e cozido do caju. A clarificação se dava…