Por que a crítica artística é escassa no Piauí?, por Noé Filho

Incomoda-me bastante a escassez de crítica artística no Piauí. Com raras exceções, são poucas as pessoas dispostas a tecer críticas sobre obras artísticas piauienses, o que, na minha opinião, é péssimo para o cenário artístico local.

A crítica é uma oportunidade de os artistas terem um retorno sobre as impressões do público acerca de suas obras. Mesmo não concordando, imagino que seja interessante ver o impacto que sua obra teve no público, até porque interpretação artística é algo muito pessoal, cada pessoa pode ter impressões muito distintas, até mesmo distantes do que o artista imaginou inicialmente. Também é uma excelente oportunidade de identificar pontos de melhoria para um amadurecimento do processo artístico.

O problema é que ser crítico de arte também é uma enorme exposição, principalmente quando se é sincero, pois outras pessoas e os artistas podem não concordar com a crítica. Mas acho que também é papel da crítica gerar esse debate, essa discussão. Precisamos discutir, falar mais sobre arte, e incluir o maior número de pessoas nesse processo. Sendo mais racional, essa discussão gerada ajuda inclusive a despertar interesse em mais pessoas pela obra criticada (até quando a crítica não é tão positiva).

Sinto que o processo de criação artística é algo muito íntimo e expor isso ao público demanda muita, muita coragem. Ser artista é um exercício contínuo de coragem. Por isso, não deve ser tão fácil ver outras pessoas criticando, principalmente quando a crítica é negativa, a sua obra de arte. Mas quando se consegue entender que ninguém detém a verdade e que cada pessoa tem liberdade de ter sua interpretação, pode-se ter mais discernimento para escutar com calma e ver o que é possível de ser aproveitado para aprimorar continuamente o fazer artístico.

Lembrando que mesmo não gostando de algo, isso não dá liberdade a ninguém de faltar o respeito. Toda crítica é bem-vinda, desde que feita com respeito, que realmente seja bem-intencionada e que realmente possa ter algo valia para quem produziu aquela arte e o público em geral. Caso contrário, não vale a pena fazê-la.

Seria ótimo se em cada segmento artístico existissem pessoas com perfis distintos dedicando-se a elaborar críticas estruturadas, organizadas aqui no Piauí. A crítica (séria, honesta e bem-intencionada) também é um dos motores do processo de aprendizado e melhoria do fazer artístico e ajuda a despertar interesse de mais pessoas pela arte que está sendo produzida. Criticar é jogar um holofote sobre a arte.

16 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like
Leia mais

Receita de Bomba

A bomba é um salgado tipicamente teresinense. Ele surgiu quando a dona Marlene Ferreira, sua criadora, resolveu empanar e…
Leia mais

Receita de Cajuína

Cajuína é uma bebida não alcoólica, feita do suco clarificado e cozido do caju. A clarificação se dava…