De onde vêm os leões, de Laís Romero

Um leão silente, ignorante de si
apresenta-se ao sol, sem sabê-lo sol
Seu pelo amaciado, sem nomear texturas
seu olhar imponente, força de desconhecer,
atravessa uma retina
a minha
E na presente hora, instante consumido
me leva ao desejo de perecer

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas