Poesia de Etevalda Oliveira

Flor-e-ser
No invólucro, o botão-ser
No tempo, a explosão da vida
Em flor,homem-mulher

No ventre(da mulher), o embrião
Na corola(do botão), a cor
Que se abortam
Numa profusão de ser e flor

Florescer! Eis a essência da vida
Que se eterniza em flor-e-ser
E flor e ser sendo
Proliferam-se em semente-sêmen…

Germina a planta
Procria a mulher…
E a vida continua
Cheia de florescer
Cheia de flor-e-ser.

 

Vice presidente da Academia de Letras da Confederação Valenciana.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like