SALÃO DO LIVRO DE BOM JESUS – SALIBOM

O SALIBOM (Salão do Livro de Bom Jesus) é a feira de livros de Bom Jesus e já está na sua 4ª edição (Ano Profª Rosinha Piauilino), o evento inicia hoje (dia 21/11) e vai até sábado (dia 23/11). O Salão nesta edição homenageia as professoras Ivete Abade, Marlene Piauilino (in memoriam) e Amélia Elvas (in memoriam). O Salibom chega com uma programação diversificada englobando uma feira de livros, bate-papo literário, palestras, diversas apresentações artísticas e culturais.  A realização do evento é da Fundação Quixote e a Universidade Federal do Piauí em parceria com o Governo do Estado e Secretaria de Estado da Cultura (Secult).

A programação conta com nomes como Zeca Baleiro, Salgado Maranhão, Fabrício Carpinejar, Clara Mello, Jasmine Malta, Noé Filho, entre outros. Além das apresentações dos músicos Zeca Baleiro, Vavá Ribeiro, banda Voo Livre, Gonzaga Lu e Trio Asa Branca, grupo musical Som do Piauí e banda Os Radiofônicos.

Confira a programação abaixo:

PROGRAMAÇÃO DO SALÃO DO LIVRO DE BOM JESUS – SALIBOM PERÍODO DE REALIZAÇÃO: DE 21 A 23 DE NOVEMBRO DE 2019

QUINTA-FEIRA (21/11/2019)

18h – SOLENIDADE OFICIAL DE ABERTURA DO 4º SALIBOM
Local: Universidade Federal do Piauí – UFPI – Campus Professora Cinobelina Elvas –
CPCE

19h – Bate-Papo Literário com Zeca Baleiro e Salgado Maranhão

(Zeca Baleiro nasceu em 11 de abril de 1966 em São Luís do Maranhão. Começou a carreira participando de festivais e compondo música para teatro infantil nos anos 80. Com sua mistura de ritmos e referências musicais diversas, canções líricas e a verve afiada de humor e ironia, o cantor e compositor foi recebido com entusiasmo pelo público e imprensa quando lançou seu primeiro disco, Por Onde Andará Stephen Fry?, em 1997. Ao longo destes mais de vinte anos, lançou onze discos de estúdio, cinco cds ao vivo, nove dvds e vários projetos especiais. Artista multifacetado, Zeca Baleiro vem se dedicando também à literatura e ao teatro (tem quatro livros lançados e é autor de duas peças). Compôs trilhas
para dança (Mãe Gentil, Bicho Solto Buriti Bravo, Cubo e Geraldas e Avencas), teatro (Lampião e Lancelote e Roque Santeiro) e cinema (Carmo, Oração do Amor Selvagem e 2). Excursionou por vários países da Europa (Bélgica, Alemanha, França, Itália, Portugal, Espanha e Suíça), África (Cabo Verde e Angola) e América do Sul (Argentina e Uruguai). Tem álbuns editados em Portugal, Espanha, Argentina e França.)

APRESENTAÇÃO/MEDIAÇÃO:
Salgado Maranhão (RJ)
(Premiado poeta e letrista brasileiro, traduzido para diversos idiomas e estuado nas maiores universidades do mundo. Salgado Maranhão é ainda jornalista, formado pela PUC/RJ).

SHOWS
21h – Show com Banda da Priscila (Bom Jesus/PI)
Show com Zeca Baleiro (RJ)
Local: Palco Central (Estacionamento da UFPI – Campus Professora Cinobelina Elvas – CPCE)

SEXTA-FEIRA (22/11/2019)

9h – Palestra: Ser Professor: Um turbilhão de Emoções.
Palestrante: Prof. Neto Ceará (PI)
(Professor José Carneiro Rodrigues Neto é natural de São Paulo; bacharel em Matemática pela Universidade Federal do Piauí e MBA Management pela PUC/RJ é professor da rede particular de ensino há 31 anos em Teresina. Atualmente é Diretor Pedagógico Geral do Grupo Educacional CEV e colabora com esse projeto de inclusão universitária desde 2004).

10h30min – Palestra: A arte da biografia.
Palestrante: Zózimo Tavares (PI)
(Zózimo Tavares é jornalista e escritor. Nasceu em 4 de abril de 1962. Viveu a sua infância e parte da adolescência em Água Branca (PI). Veio para Teresina em 1978, com 15 anos, para dar prosseguimento aos estudos, na Escola Técnica Federal do Piauí (hoje IFPI). É formado em Jornalismo pela UFPI e em Letras pela Uespi. Começou na imprensa do Piauí em 1980. Foi editor-chefe dos jornais O Dia e Diário do Povo e também da Rádio Difusora e da TV Clube (afiliada da Rede Globo), além de analista político da Rádio Pioneira. Foi também correspondente do jornal Correio Braziliense no Piauí. Presidiu o Sindicato dos Jornalistas
Profissionais do Piauí e foi secretário de Comunicação de Teresina. Foi também professor da Universidade Federal do Piauí (UFPI). Atualmente, integra a equipe de jornalismo do Grupo de Mídia Cidade Verde – TV, Rádio, Revista e Portal. É sócio da Associação Brasileira de Imprensa – ABI. Iniciou sua carreira literária em 1989. Nestas três décadas publicou com regularidade livros de humor, cordel, jornalismo, literatura e biografias. Desde 2002 ocupa a Cadeira 34 da Academia Piauiense de Letras, da qual é vice-presidente. Celebra em 2019 os 30 anos da publicação de seu primeiro livro: “Falem Mal, Mas Falem de Mim”, de humor político, já em sua 3ª edição).

15h – Palestra: Nosso papel na valorização da arte e da cultura do Piauí
Palestrante: Noé Filho (PI)
(Idealizador e Coordenador da Geleia Total, um projeto de valorização da cultura e da arte do Piauí, que, desde 2014, divulga a produção artística piauiense no portal do projeto e nas redes sociais, além de promover shows, eventos e bate-papos sempre com o objetivo de enaltecer os artistas e a cultura piauiense. Graduado em Administração de Empresas, e em 2019 lançou o livro “Cores sob nossas peles”).

16h30min – Bate-Papo sobre a produção literária piauiense e a criação literária
Palestrante: Jasmine Malta (PI)
(Jasmine Soares Ribeiro Malta é professora da Universidade Federal do Piauí – UFPI, escritora, Designer de Interiores, Técnica em Cerveja Artesanal, estudante de Dança do Ventre e Dança Cigana, artista visual e arte-educadora. Especialista em Literatura Brasileira, Design de Interiores e Ambientação do Espaço. Mestre em Letras pela Universidade Federal do Pernambuco – UFPE. Presidente e Coordenadora da Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil – AJEB, Coordenadoria Piauí. Consultora Educacional e Cultural, Especializanda em Patrimônio e Cidade, mentora e executora do movimento Pediléque Cultural.).
Rodolfo Pena (PI)
(Rodolfo José de Oliveira Pena nasceu em Resplendor, região do Vale do Rio Doce, no Estado de Minas Gerais. Veio para o Piauí em 1976, tendo entrado para o curso de Licenciatura Plena em História, em 1977, e concluído o referido em 1985, isto devido ao trancamento de 02 anos, por motivos de trabalho. Começou o Magistério no ano de 1977, na cidade de Parnarama, no Estado do Maranhão. No ano seguinte, já lecionava em Teresina, onde exerce a função até hoje).

19h – Sarau Lítero-Musical: Poemas & Boleros, com Cineas Santos e a cantora Luíza Miranda
Cineas Santos (PI)
(Cineas das Chagas Santos nasceu em Campo Formoso, município de Caracol. Poeta, cronista, professor, agente cultural e editor. Integra o Conselho Estadual de Cultura. Desde 1965 vive em Teresina, capital do Piauí, onde desenvolveu trabalho de agente cultural, atuando em diversas áreas, no cenário artístico-cultural local. Em 1976/1977, fundou, junto com o poeta Paulo Machado e outros companheiros de geração, o jornal alternativo “Chapada do Corisco”. Proprietário da Corisco (livraria e editora), publicou vários autores piauienses. Foi ainda Professor de Português e Literatura de várias gerações de estudantes piauienses. Em 2003 foi um dos idealizadores e organizador do SaLiPi (Salão do Livro do Piauí), evento que anualmente reúne livreiros, editoras e o público leitor em torno de diversas atividades culturais, entre elas: palestras, debates, oficinas e exposições. Cineas é o proprietário da Oficina da Palavra, espaço cultural teresinense, e coordenador do grupo A Cara Alegre Do Piauí, projeto de interiorização da cultura – música, literatura e artes plásticas. Cineas Santos é também o autor da letra do Hino do município de Teresina, em parceria com o músico Erisvaldo Borges, que compôs a melodia. Foi presidente da Fundação Municipal de Cultura de Teresina (Monsenhor Chaves – FMCMC). É apresentador do programa televisivo “Feito Em Casa”, sobre literatura, arte e cultura centradas na realidade local piauiense, na TV Cidade Verde.
Luiza Miranda (PI)
(A cantora Luiza Miranda é natural de Teresina e é integrante do grupo Ensaio Vocal, de Teresina. Há mais de 25 anos atuando no cenário musical piauiense, a cantora, que já cantou em barzinhos, integrou um dos grupos tradicionais de coral do Piauí, o “Madrigal Vox Populli”. Fez um solo com o show “Bolero e Canções”, “Escancaradamente Bolero”, entre outros. A cantora, dona de uma voz marcante e de uma versatilidade invejável, transita pelos mais variados estilos, sem preconceitos. Além disso, Luíza Miranda é formada em Licenciatura em Geografia, mas enveredou mesmo foi pela área das artes, dedicando longos anos da sua vida ao estudo da música e do canto).

21h – Show com o grupo musical Som do Piauí (Teresina/PI)
Show com a banda Os Radiofônicos (Teresina/PI)
Local: Palco Central (Estacionamento da UFPI – Campus Professora Cinobelina Elvas – CPCE)

SÁBADO (23/11/2019)

9h – Palestra: Vênus em câncer: poesia astrológica
Palestrante: Clara Melo (RJ)
(Clara Mello começou a escrever aos 8 anos, quando lançou seu primeiro livro “As maluquices do papai” em homenagem ao seu pai João Claudio Moreno, e já começou a participar de feiras literárias para crianças. Aos 16 anos, em 2010, publicou seu primeiro romance, “A casa de Isabel”, com destaque em jornais importantes como O Globo, no Rio de Janeiro, e adotado em escolas cariocas como paradidático. Escreveu por quatro anos a coluna semanal “Blog da Clara” no portal de notícias piauiense Cidade Verde, experiência que gerou o livro “Blog da Clara: Pequenas grandezas do dia a dia”, publicado em 2014. Foi mediadora do clube de leitura da Livraria da Travessa e da Editora Rocco. Participou como palestrante de feiras literárias como Salipi, FLIP, Bienal do Rio, São Paulo e Minas Gerais. Em 2015,”A casa de Isabel” foi reeditado pela Bamboo Editorial e Clara foi parte das comentaristas do Festival de Cinema do bonequinho (Jornal o Globo), ao lado de Cora Rónai. Em 2017, estreou como roteirista com a série documental Guardiãs da Floresta, realizada com apoio da Ancine e exibida no canal Cine Brasil TV, e lançou seu terceiro livro
“Despedida”, pela editora portuguesa Chiado. Em 2018, se graduou em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, realizando uma pesquisa sobre Fernando Pessoa e astrologia. E publicou seu primeiro livro de poesia “Vênus em câncer”)

10h30min – Palestra: A natureza da humanidade é a cultura: intervenção cultural e saúde mental
Palestrante: Dr. Edmar Oliveira (RJ)
(médico psiquiatra, militante do movimento da Reforma Psiquiátrica, escritor, blogueiro. Autor de dois livros sobre a prática em Saúde Mental (Ouvindo Vozes, Vieira & Lent, RJ, 2009; von Meduna, Oficina da Palavra, PI, 2011). Terra do Fogo é seu primeiro atrevimento ficcional num romance histórico regional. Sitiado, seu segundo romance, junta cruzados, mouros, a Coluna Prestes, cangaceiros e mercenários numa fábula provocada por um importante capítulo da história brasileira. Se cedo deixou o sertão, o autor carrega marcas afetivas das lendas e mistérios do interior do Maranhão, onde passou parte da infância, e da sua terra – a filha do sol do equador, na definição do poeta Da Costa e Silva – num território sentimental que margeia o Rio Parnaíba.).

15h – Palestra: A construção de um escritor numa casa sem livros
Palestrante: Salgado Maranhão (RJ)
(José Salgado Santos é filho temporão do comerciante Moacyr dos Santos Costa e da camponesa Raimunda Salgado dos Santos. O poeta se define como uma mistura de “casa grande com senzala”, uma vez que o pai pertencia à elite maranhense e a mãe era descendente de escravos. Terminaria sendo criado pela mãe, que se separou do marido afirmando que tinha uma missão com o filho. O município de Caxias, no Maranhão, onde nasceu, também serviu de berço para autores como Gonçalves Dias e Coelho Neto. No Rio de Janeiro, chega a 9 de abril de 1973, e passa a estudar Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica, curso que nunca chegara a concluir. Compositorletrista, possui mais de 50 músicas gravadas por vários artistas como Amelinha, Elba Ramalho, Ney Matogrosso, Paulinho da Viola, Rosa Marya Colin, Vital Farias, Zizi Possi, Ivan Lins. Como poeta afirma não ganhar dinheiro com poesia, mas já foi traduzido para o inglês, alemão, italiano, francês, sueco, e em breve, japonês. Vive de palestras que ministra pelo Brasil e mundo a fora. Já esteve a convite em mais de 50 universidades americanas como Harvard e Yale, onde sua poesia virou objeto de estudo. “Nos EUA, um livro de poemas pode valer como uma monografia. Aqui [no Brasil] você faz um curso de letras e não sai poeta. Ao contrário, às vezes você embota.” – Salgado Maranhão Em 1999, recebeu com o livro “Mural de Ventos” o Prêmio Jabuti, o maior prêmio literário do Brasil. Venceu em 2011 com o livro A cor da palavra, o prêmio da Academia Brasileira de Letras, na categoria poesia. Em 2016, o mais novo livro “Ópera de Nãos” foi premiado pelo Prêmio Jabuti, lhe concedendo o segundo título desta premiação na sua carreira.

16h30min – Bate-Papo Literário: O que seria de mim sem o caos?
Vavá Ribeiro (PI)
(Nascido em Oeiras, antiga primeira capital do Piauí, Vavá Ribeiro viveu a década de 80 na região de Juazeiro-BA, onde toda a diversidade da música popular brasileira chegava com muita facilidade. Apesar de toda adversidade da ditadura, ouvia-se no rádio o melhor de Minas, o roque sulista, a bossa carioca e as grandes pérolas da Bahia. Com indizíveis influências, começou a cantar aos 14 anos no interior da Bahia, e aos 17 encantou-se definitivamente pela música. Foi em 1990, que começou a tocar e cantar pela noite de Teresina. Em 1996 foi um dos finalistas do Festival Canta Nordeste, repetindo o show em 1997. O cantor e compositor já gravou cinco CD’s – “Pelos Bares da Vida”, “Por Essas Ruas”, “Do Seu Lado”, “Calmaria” e “Rotas de Reis” -, onde mostra a influência de grandes nomes da música popular brasileira, como Chico César, Zeca Baleiro, Lenine e Caetano Veloso. Com esses trabalhos autorais gravados, Vavá vem despertando a curiosidade de pessoas de várias regiões do país, pela qualidade e quantidade de CDs que tem vendido, dada à sensibilidade apresentada em torno da sua obra, além de uma voz suave que faz desabrochar qualquer coração adormecido. Vavá fez shows dentro e fora do Brasil. Em 2000, acompanhou o cantor Belchior numa turnê que percorreu vários Estados, e abriu seus shows em turnê europeia, participou de duas edições do festival “Cantos do Piauí”, ficando entre os vencedores. Em 2005 participou da I Mostra Sesc de Música ficando em 2º lugar dentre os 14 concorrentes. Vavá Ribeiro está sempre cantando nas noites de Teresina e em cidades vizinhas, adquiriu fama e respeito pela capacidade de interpretar canções difíceis e outras belíssimas, que compunha ao longo dos anos.)

19h – Palestra: Criatividade Afetiva: como assumir o protagonismo do
seu destino?
Palestrante: Fabrício Carpinejar (RS)
Fabrício Carpinejar tem várias frentes: escritor premiado, jornalista com larga experiência em programas em rádio e televisão, ator interpretando suas crônicas no espetáculo O Amor Não é para os Fracos, influenciador digital, com um milhão e meio de seguidores nas redes sociais, palestrante requisitado no mundo corporativo. Caracterizado por Luis Fernando Verissimo como “usina de lirismo” ou dono de uma influente imaginação destacada por Millôr (“Vai, lê ele, devagar, decifra-o e ele te devora”), Fabrício Carpinejar chama atenção pela contundência e originalidade de suas opiniões. Nasceu em 1972, na cidade de Caxias do Sul (RS), radicado em Porto Alegre (RS), publicou quarenta e três livros entre poesia, crônicas, infanto-juvenis e reportagem, detentor de mais de 20 prêmios literários. Atua como comentarista do programa Encontro com Fátima Bernardes da Rede Globo e colunista dos jornais Zero Hora e blog no O Globo.

21h – Show com Vavá Ribeiro (Teresina/PI)
Show com a banda Voo Livre (Bom Jesus/PI)
Show com Gonzaga Lu e Trio Asa Branca (Teresina/PI)
Local: Palco Central (Estacionamento da UFPI – Campus Professora Cinobelina Elvas – CPCE)

Programação em PDF:

Programacao do SaLiBom – 2019

3 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você Pode Gostar
Leia mais

Piauí no Spotify

Fizemos um compilado de músicos e bandas do Piauí que têm perfil no Spotify, que é uma das…