Associação Cultural Uniartes abre inscrição para Curso de Formação Teatral

O Curso de Formação Teatral que tem a realização da Associação Cultural Uniartes contemplada pela Lei Aldir Blanc com o edital Maria da Inglaterra. As inscrições estão abertas e as vagas são limitadas. O curso será oferecido gratuitamente na modalidade virtual para pessoas a partir dos 13 anos. O link para inscrição está disponível em nossa BIO do Instagram através de um formulário e encerram no dia 27/06/2021.

Segundo os organizadores, o curso tem como objetivo disponibilizar e potencializar ações formativas/artísticas para o público, com foco nas pessoas que não costumam acessar os eventos ou cursos voltado para as artes, em especial às artes cênicas, dando prioridade à União – PI, na tentativa de iluminar um horizonte possível do fazer artístico no interior do Piauí.

O quadro de professores será divulgado nas semanas seguintes, e um dos nomes que já está confirmado é o do ator Zé Reis, como professor de teatro.

No formulário constam as seguintes informações:

O curso de FormAÇÃO Teatral terá duração de 4 meses nas terças, quintas e sábados no turno da manhã de 9h às 11 h, com início no dia 01/07/2021 e finalização no dia 04/11/2021 pela plataforma Google Meet. Dentro do curso você terá aula de: teatro, aprimoramento vocal para teatro, percussão, criação cênica e grupos de encontro com psicóloga.

O formulário é fácil de ser preenchido e só exige as informações pessoais, além de redes sociais e questões sobre os motivos que levaram a se interessar pelo curso.

Conheça um pouco do nosso quadro de professores!

Zé Reis é ator, diretor e professor de teatro. Graduou-se em Artes Cênicas pela Universidade de Brasília e foi membro do CDPDan – Coletivo de Documentação e Pesquisa em Dança da UnB.  Coordenou projetos culturais envolvendo arte, educação e direitos humanos na Embrapa/DF e no Instituto Dom Barreto/PI. Na Argentina, participou do projeto “Campos Resonantes”, fez parte da “Formación de Artistas Contemporáneos para la Escena” e residiu na “Compañía Nacional de Danza Contemporánea de Buenos Aires”. No Chile, atuou na peça “Aprender un Cuerpo”, de Silvio Lang. Trabalhou com o coreógrafo Marcelo Evelin nas obras “Arrow in the Heart”, Batucada e nas residências “Open Space”, Borrão e Barricada. Criou os espetáculos FRANGO, O corpo poderia se chamar aqui, Fracasso Coreográfico e Trago olhos cansados e ossos cheios de esperança, além de colaborar com inúmeras criações. Estreou no Festival de Cinema de Trancoso de 2020 com seu primeiro filme – Meninos que dançam -, integrou o festival argentino “Perfo En Vivo”, idealizou os projetos Viver Poeticamente e O corpo poderia florescer aqui. Em 2021, foi responsável oficina Do Corte ao Brilho, que abriu o FETEAG – Festival de Teatro do Agreste.

Inscreva-se agora e não fique de fora dessa oportunidade, clique no link  e preencha o formulário: ACESSE O FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas