A lei da diversão

Renné Carvalho

Era incenso? O cheiro agradável não era dos melhores, poucos odores distraiam, mas a situação exigia uma fuga e a porta de saída mental encontrada para evitar os olhares foi questionar o primeiro estímulo que o mundo provocou, neste caso o cheiro. Se fosse incenso arriscaria um odor, não me recordo o nome, mas creio que alfazema era o odor que mais se assemelhava com o perfume reinante.

Era perfume? Não, talvez um hidratante. Provavelmente se fosse no meu corpo eu sentiria com mais facilidade. Comparar com alfazema seria atribuir qualidades que aquele odor não tinha, por isso desisti de tentar examinar as características balsâmicas e quis perguntar aos colegas, já familiarizados com o local, a origem da fragrância. Seria menos constrangedor perguntar, contudo quem se importaria com a procedência do cheiro ambiente…

 

(Leia o conto completo no livro Trinca Vidro)

Quer adquirir o livro?

Disponível no formato Trinca Vidro Livro físico

Disponível no formato Trinca Vidro E-Book

Fale com Alisson Carvalho Clique aqui (WhatsApp)

 

Total
0
Shares
3 comentários
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas