O maior piauiense da história não nasceu no Piauí, por Noé Filho

Ser piauiense transcende o fato de ter nascido entre as fronteiras do Estado. Ser piauiense é sobre ter uma conexão com nossas terras, nosso povo, nossa cultura. É muito complicado eleger uma pessoa que possa ser considerada a maior piauiense da história, tendo em vista tantas pessoas com histórias lindas de lutas pelo Piauí e, é claro, cada um tem critérios diferentes para fazer uma avaliação desse tipo. O critério que escolhi para fazer essa escolha, que é estritamente pessoal, é o nível de admiração de sinto e nutro por essa pessoa.

Essa pessoa não nasceu no Piauí e tampouco é um homem. No título, coloquei no masculino na tentativa de deixar mais abrangente, para deixar claro que não é a maior piauiense apenas entre as mulheres. Para mim, a maior piauiense da história é Niède Guidon, paulista de Jaú que desde a década de 70 luta com garra sobre-humana pela preservação do Parque Nacional da Serra da Capivara.

Niède Guidon – Foto André Pessoa

O fato é que graças a Niède o Piauí ganhou uma relevância mundial. Ela conseguiu descobrir e preservar a duras penas um patrimônio que não é apenas do Piauí, e sim da humanidade. A importância da Serra da Capivara para o conhecimento científico da humanidade é imensurável. IMENSURÁVEL. Por isso, minha admiração por ela é infinita. Graças a ela a humanidade conhece parte da sua história e graças a ela as gerações futuras terão acesso à infinidade de conhecimentos que a Serra da Capivara detém.

Além da importância científica, o Parque Nacional da Serra da Capivara tem uma importância turística e econômica enormes para a região, que, aliás, ainda são extremamente subexploradas. E tem uma importância maior ainda na autoestima do piauiense. É enorme o orgulho para os piauienses em saber que no Piauí temos tanta riqueza e tanta história.

Não cabe em mim a admiração e respeito que tenho por Niède Guidon. Às vezes penso se nós piauienses somos dignos de uma mulher tão aguerrida como Niède. Ela luta por nossa história e nosso patrimônio muito mais que nós que nascemos de fato aqui. E luta enfrentando uma gama de problemas que não deveria enfrentar. Problemas financeiros, problemas com políticos locais, problemas com a população local que nem sempre sabe a importância daquele patrimônio, e tantos outros problemas.

No dia do Piauí, minha maior homenagem vai a você, Niède. Saiba que muitos de nós piauienses temos um respeito enorme pela sua história e pelo que você fez e vem fazendo pelo Piauí e na preservação desse patrimônio que é de toda a humanidade. Infelizmente sei que o Piauí nem de longe retribui a você tanto esforço e luta. Mas graças a você as futuras gerações saberão parte de sua história e poderão ter acesso a esse lindo legado. Você tem todo meu respeito, minha admiração e minha gratidão.

Por Noé Filho.

32 Shares:
3 comments
  1. Muito bom, Noé! Estamos diante de uma das maiores riquezas para a humanidade e que não recebe a importância merecida. O seu texto é uma provocação e um alerta, não podemos deixar um bem desse ser esquecido e apagado pelo desdém político.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like
Leia mais

Receita de Bomba

A bomba é um salgado tipicamente teresinense. Ele surgiu quando a dona Marlene Ferreira, sua criadora, resolveu empanar e…
Leia mais

Receita de Cajuína

Cajuína é uma bebida não alcoólica, feita do suco clarificado e cozido do caju. A clarificação se dava…