Nel mezzo del camin…, Da Costa de Silva

Passou de leve a Esperança
Pelo meu coração…
Encantou-me no azul do meu sonho de criança:
Ardeu como uma estrela…  E era um pobre balão!

Passou de leve a Alegria
Pelo meu coração…
O Amor, dentro em meu ser, como um jardim, floria…
Como é triste, meu Deus, esta recordação!

Passou de leve a Ventura
Pelo meu coração…

Como foi que passou, se a busco com loucura,
Sentindo-me infeliz por deseja-la em vão?

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas