Senhora da bondade, de Nogueira Tapety

Não te quero por tua formosura

De rainha da graça entre as mulheres,

Quero-te porque és boa, porque és pura

E ainda mais porque sei que tu me queres.

A beleza exterior nem sempre dura.

E a d’alma, estejas tu onde estiveres,

Ungiras de meiguice e de doçura

Tudo em que a bênção deste olhar puseres.

Eu sou artista: encanta-me a beleza,

Em ti, porém, abstraio-a, inteiramente,

E penso amar-te assim com mais nobreza;

Pois, se te esqueço a forma e a mocidade,

É para amar em ti unicamente

A encarnação suprema da bondade.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like