Inverno, de Joana Maria Guimarães

há uma fera e suas presas:

ela aqui monta guarda

e um pavor disfarçado

pelas ruas do rosto

há um rio seco a rolar

por raízes do ser

e um projeto roubado

pelo tempo

há uma voz que nos fala

de chegadas e partidas

pelo chão de seus olhos

caminha um adeus.

Total
39
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas