Todo prazer, de Hélio Soares Pereira

Todo prazer

     traz insônia

          Traz alguém

               que fica

                    também

                        sem

o olhar

    que escorre

          no canto do olho

               e cai

                    na boca

                          de quem

sente

     a leveza do sim

            derretido

                  nas malícias

                        de um completo

                                                cio

Total
1
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas