Beatriz Rainer: uma das revelações da música piauiense

A cantora e compositora Beatriz Rainer é natural de Teresina, capital piauiense e com apenas dezenove anos de idade ela tem muito o que contar, pois cresceu rodeada por muita arte, principalmente cercada por músicos. Beatriz já cantou no “Festival Canthe” 2017 / 2018 e “Festival TereMusic” 2019 saindo como vencedora. Além disso, a cantora participou do “Projeto Samba na Sinfonia” com a Orquestra Sinfônica de Teresina, do “Projeto Show do Bem – Soraya Castello Branco e convidados”, do “Samba da Velha Guarda Teresina Shopping” e do “Projeto-Live Grupo Candeia 10 anos”. Beatriz Rainer participou também do projeto-live “Samba das Minas”.

 

“A música é um modo de ataque e um refúgio, pois a música tem a capacidade de mudar a vida das pessoas.” Beatriz Rainer

Nome Completo: Beatriz Rainer

Descrição: Cantora e compositora

Data de Nascimento: 20/05

Local de Nascimento: Teresina-PI

Escrito por: Alisson Carvalho
Revisado por: Paulo Narley

 

Crescendo entre músicos

Beatriz Rainer tem a música como uma arte presente desde a infância, ela é neta do Seu Braga que foi sanfoneiro do Trio Mandacaru e integrante da Orquestra Sanfônica de Teresina e da Orquestra da Polícia Militar. Além do avô, os seus tios (Tonildo Braga e Charles Borell, que também compunha o trio) também construíram uma carreira na música. Apesar de viver entre os músicos Beatriz trilhou inicialmente outro caminho, pois como ela sempre gostou de dança ela começa a experimentar os vários estilos da arte, logo na infância é matriculada pela mãe nas aulas de balé, danças urbanas e dança contemporânea para entender melhor desse universo. Embora tenha se dedicado a outro caminho profissionalmente, Beatriz diz que nunca deixou de dançar e o seu forte com o tempo passou a ser as danças urbanas.

 

A música que vem da alma

Aos treze anos de idade Beatriz Rainer tem contato diretamente com o canto e decide investir mais na carreira como cantora, apesar da idade Beatriz sempre foi muito centrada ao ponto de se dedicar de corpo e alma a paixão. “Tive que me dedicar e querer aprender a cantar, mas nunca deixei a dança de lado”, pontua. A primeira vez que Beatriz cantou foi na igreja, foi lá que ela se sentiu à vontade para se expressar pelo canto. As primeiras experiências da cantora ainda na igreja embora não tenham sido bem-sucedidas completamente foram importantes para que ela insistisse no desafio de e aperfeiçoar. Diferentemente de artistas que possuem parentes na mesma área, Beatriz só começou a se interessar pela música mesmo na igreja e somente depois disso foi que começou a querer apreender os conhecimentos dos familiares músicos, com isso ela teve que correr atrás desses conhecimentos para superar os obstáculos técnicos.

 

Conquistando os palcos

Beatriz Rainer foi aprendendo ao longo da sua trajetória de tal forma que quando chegou no “Festival Canthe” em 2017 ela já marcou presença no palco e diante do público a cantora conseguiu despertar suspiros e arrancar aplausos. Já nesse seu primeiro festival de música fora da igreja ela tocou para jurados conhecidos nacionalmente como os produtores Thomas Roth e Carlos Miranda e jurados conhecidos no Piauí como Maestro Aurélio Melo, Zé Roraima, Camille Rio Lima, Luciano Azevedo e Luana Campos. “Independente da competição ou não, eu teria que fazer o meu melhor para as pessoas presentes, pois é o que eu gosto de fazer, é o que eu amo fazer e é o que eu aprendi, com muita dedicação, a fazer. Eu aprendi a cantar pelo por amor que eu tinha pela música.” No ano seguinte Beatriz Rainer participa do mesmo festival e em 2019 ela vence o Festival TereMusic”. A cantora demonstra com a sua vivência que as competições são mais que prêmios, são, na verdade, oportunidades de interagir com o público, com os músicos e a com a cena musical.

“Gosto de músicas das raízes, músicas que os jovens não gostam de ouvir.” Beatriz Rainer

 

A criação da performance musical

Beatriz Rainer é uma cantora obstinada e que se esforça muito para aprender, ela compreendeu cedo que precisaria buscar conhecimentos para superar algumas barreiras e que aos poucos o dom foi eclodindo aliado com a técnica. Ela além de cantar também compõe canções e atualmente as suas criações são mais voltadas para o universo da igreja. Como intérprete Beatriz descreve que uma das suas preparações envolve escutar muitas músicas e não e prende a um único estilo ou aos seus estilos preferidos, pois ela entende que precisa conhecer sem julgar determinado estilo. A cantora também tem o seu próprio rito para se apropriar da canção e começa escutando até internalizar a obra, depois ela escreve a música analisando as variações, além disso ela faz um estudo garimpando outras músicas do cantor ou cantora escolhido (a) para entender como é a forma daquele artista se expressar. Dessa forma o processo de criação da performance da cantora no palco envolve esse estudo e método, mas também há muita inspiração, pois a música para Beatriz é emoção e um projeto de vida.

 

As raízes da inspiração

A cantora Beatriz Rainer é inspirada no que gosta de fazer, por isso a música tem um lugar especial em sua vida e por isso ela trata o ofício com muito carinho e responsabilidade, colocando no palco toda a força desse amor pela arte. Por isso, um dos atores importantes para a apresentação é a comunicação com o público. “A música é mais que profissão, é amor”, frisa. E embora explore e cante diferentes tipos e estilos musicais, tem uma afeição maior pelos estilos mpb, o jazz, o blues e o samba. Nesse sentido as suas grandes referências são artistas como Belchior, Elis Regina, Osvaldo Montenegro, Mariza Monte, Vanessa Damatta, Nina Simone e Adele. Para Beatriz Rainer a música é um modo de ataque e um refúgio, pois ela te a capacidade de mudar a vida de uma pessoa já que provoca diferentes tipos de emoção no espectador, ou seja, tira os ouvintes do estado de acomodação. Portanto da mesma forma que Beatriz se sente instigada pelos cantores e cantoras que formatam o seu repertório musical ela almeja despertar a mesma emoção no seu público.

 

Ter âncoras para conseguir voar

Beatriz Rainer construiu um caminho próprio dentro da música e fez isso de maneira responsável, levando a sério cada etapa para a construção da sua carreira. A cantora que ingressa nos festivais musicais como uma revelação vai demonstrando por meio da sua voz e da sua performance o amor pela arte. Beatriz acredita em uma arte feita com muita responsabilidade e isso é possível quando se ama o que se faz. A cantora apaixonada pelas referências musicais e bebe na fonte da história da música para se inspirar. Por isso, Beatriz vem inspirando também a nova geração de cantores e mostrando a importância da música.

Contatos

Facebook.com/beatriz.rainner

Instagram.com/biarainermkp

Fotos

Vídeo

 

Outras fontes

https://entrecultura.com.br/2017/09/05/beatriz-rainer-e-a-grande-campea-do-festival-canthe/

Última atualização: 15/09/2020

Caso queria sugerir alguma edição ou correção, envie e-mail para geleiatotal@gmail.com.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas