Sandrinho do Acordeon: Sanfoneiro de Dom Inocêncio-PI

Sandrinho do Acordeon nasceu em Casa Nova-BA e mudou-se para São Paulo com dois anos de idade onde conheceu o sertanejo e permaneceu até os seis anos, quando mudou-se para Dom Inocêncio-PI e posteriormente se fixou em São Raimundo Nonato-PI. Sandrinho conheceu a sanfona com doze anos e estudou música na Fundação Museu do Homem Americano (FUMDHAM) no projeto “Pró-arte”. Além disso, o músico participou de inúmeros festivais, dentre eles o Concurso de Sanfoneiros de Petrolina que lhe garantiu o prêmio principal por três anos consecutivos. Sandrinho do Acordeon já dividiu o palco com muitos artistas, como Waldonys, Dorgival Dantas, Sirano e Sirino, Lucy Alves, e agora Zezé de Camargo e Luciano, ele também ministra aulas de música no projeto “Acordes do Campestre” junto com seu pai que foi o idealizador da ação. Sandrinho tem alguns CDs lançados e é um dos representantes piauienses da sanfona nordestina.

 

Foto: José Ailson Nascimento

“Arte é tudo na nossa vida e como diz Dominguinhos ela é a salvação da lavoura.” Sandrinho do Acordeon

Nome Completo: Sandro Dias de Sousa

Descrição: Sanfoneiro

Data de Nascimento: 05/10/1991

Local de Nascimento: Casa Nova-BA

Escrito por: Alisson Carvalho
Revisado por: Joana Tainá

Foto: José Ailson Nascimento

Apaixonado pela música desde pequeno

A paixão pela música do pai também se tornou paixão do filho, então o pai de Sandrinho do Acordeon deu todo suporte para que o filho pudesse viver a paixão desde pequeno. Essa infância foi vivenciada em São Paulo, segundo o artista foi no período que o sertanejo tradicional atuava pelo país, fato que fez com que o menino se apaixonasse pelas músicas cantadas por Zezé de Camargo e Luciano. E com apenas quatro anos de idade Sandrinho já pensava em comprar uma sanfona, assim como toda a indumentária típica dos cantores sertanejos. “Uma vez fui em uma loja em São Paulo e quase deixei o meu pai doido querendo que ele comprasse todos os instrumentos musicais, aí como não conseguia tocar violão ele comprou um cavaquinho que eu usava como um violão. Era uma brincadeira para mim, meu pai comprou microfone, caixa de som também e eu ficava imitando-os (dupla Zezé de Camargo e Luciano).”

Foto: José Ailson Nascimento

Um incentivo musical

Sandrinho do Acordeon retorna ao Piauí com seis anos de idade e sua família se fixa em Dom Inocêncio-PI, na terra dos sanfoneiros. Segundo o músico, lá era comum ver os músicos tocando sanfona, além disso a musicalidade era algo que já estava tatuada na família e ele cresceu imerso nesse contexto. Aqui no Piauí as referências já não eram o Sertanejo e sim o Forró, por isso as datas comemorativas da família eram repletas de muitos instrumentos que só fortaleciam a paixão pelo forró.

O sanfoneiro conta que queria aprender instrumentos de corda, como a guitarra, mas depois do incentivo do seu primo, Márcio Henrique, Sandrinho pegou pela primeira vez na sanfona e a imagem do filho com o instrumento deixou o seu pai encantado. O pai de Sandrinho participou, junto com seus irmãos, da banda Souzinha dos Teclados e por isso, segundo Sandrinho, ele já tinha ligação com a música. Depois de receber as primeiras noções de música com o primo, o pai de Sandrinho decidiu investir tudo que tinha no filho e vendeu o seu carro para comprar a sanfona. Com dois meses estudando a sanfona o pai de Sandrinho do Acordeon conseguiu que o filho se apresentasse na rádio São Raimundo Nonato e após isso o nome da criança que tocava sanfona se espalhou pela cidade. “Meu pai foi o meu maior incentivador”, frisa.

Foto: José Ailson Nascimento

A trajetória do músico

Sandrinho do Acordeon assumiu a reponsabilidade de músico e passou a se apresentar também nas adjacências, depois ingressou na banda Destaque Musical e seu nome espalhou-se pelas redondezas. Com a carreira decolando Sandrinho sentiu a necessidade de aprofundar seus conhecimentos e conseguiu uma vaga na escola de música da Fundação Museu do Homem Americano (FUMDHAM) no projeto “Pró-arte” em São Raimundo Nonato. Foi lá que o sanfoneiro conheceu o professor Raniel Pernalonga que apresentou os mestres da música que o influenciariam e se tornariam grandes inspirações. Sandrinho do Acordeon já participou de shows pelo Piauí, Bahia, Pernambuco, São Paulo, entre outros. Para Sandrinho, a música foi um fator de transformação não só da sua vida, mas de todas as famílias que foram tocadas pela arte.

“Tenho muita gratidão à música, pois ela mudou as nossas vidas.” Sandrinho do Acordeon

Foto: José Ailson Nascimento

A terra dos sanfoneiros

Sandrinho do Acordeom é um dos destaques na música autoral instrumental, ele possui tanto músicas suas quanto em parcerias aqui do Piauí. Suas maiores referências são músicos como Luís Gonzaga, Dominguinhos, Lázaro do Piauí, Gonzaga Lú, Tita Veiga, Teófilo Lima, entre outros. O músico começou a participar de festivais desde cedo e foi campeão por três vezes consecutivas do Concurso de Sanfoneiros de Petrolina organizado pela emissora rural, além disso participou de vários festivais onde cantou e tocou ao lado de artistas como Waldonys, Dorgival Dantas, Sirano e Sirino, Lucy Alves, e agora Zezé de Camargo e Luciano. Graça a isso, Sandrinho foi ficando mais conhecido até chamar a atenção da imprensa e ser convidado para participar de programas de destaque nacional como o Jornal Hoje e Caldeirão do Huck.

Para ele, um dos festivais mais memoráveis foi o festival de Juazeiro do Norte, pois é um espaço que agrega músicos de várias regiões não só do Brasil e que permite criar conexões com inúmeros artistas.

Foi graças ao empenho dos músicos que a região ganhou cursos, orquestra, festivais e diversos eventos movimentando a cena musical de Dom Inocêncio-PI e adjacências, inclusive construindo por iniciativa popular o maior monumento da sanfona para enaltecer a marca da cidade.

Os acordes campestres

O desejo de valorizar a cultura aliado ao sentimento de ampliar as possibilidades e oportunidades de crianças, jovens e adultos fez Salvador Nunes, pai de Sandrinho do Acordeon, apresentar a ideia de um projeto para lecionar aulas de música. Esse desejo se ampliou e com a mudança da família para São Raimundo Nonato o projeto estruturou-se e ganhou mais adeptos passando a se chamar “Acordes Campestre”, que ganhou esse nome porque a família se instalou no bairro Campestre. Sandrinho orgulha-se de ter crescido cercado pela paixão artística, sentimento forte em Dom Inocêncio que tem uma tradição com a sanfona já que por lá o instrumento está presente há mais de 100 anos. Posteriormente o projeto foi a base para a formação da Associação Cultural Acordes do Campestre. “O projeto tem uma importância muito grande não só na questão social, mas como algo cultural porque é uma forma de divulgar a música piauiense.” O projeto, que é destaque nacional, tem o foco na música nordestina e já gerou muitos músicos de destaque, além de ter levado muitos alunos para festivais dentro e fora das fronteiras piauienses.

Foto: José Ailson Nascimento

Um legado para o Piauí

Sandrinho do Acordeon é um artista que tem sua trajetória entrelaçada com música e que não ficou satisfeito em construir apenas a sua história, ele batalha diariamente para construir caminhos e possibilidades para crianças, jovens e adultos de todas as idades. Seu maior desejo é levar a música para todos os lugares e mostrar os muitos talentos que estão amadurecendo no Piauí. Para Sadrinho, a música piauiense é muito rica e precisa ser enaltecida, além disso ele frisa que é importante a união dos artistas para que a divulgação da cultura alcance cada vez mais pessoas. Sandrinho do Acordeon segue transmitindo os seus conhecimentos musicais e a paixão pela cultura nordestina, não só nas aulas, mas para seu público e admiradores.

Contatos

Facebook.com/sandrinhodoacordeon

Instagram.com/sandrinhodoacordeonoficial/

Youtube.com/channel/sandrinhodoacordeon

Tel (89) 98141-0652

Fotos

Vídeo

Discografia/ Single

Sandrinho do Acordeon – Sábado de Aleluia Live;
Sandrinho Live em Familia;
Sandrinho Oh Xotezim Machucador;
Sandrinho 2018;
Sandrinho do Acordeon VOL. 4;
Sandrinho do Acordeon-O nome disso é amor;
CD – Sandrinho do Acordeon – Promocional Ao Vivo.

Outras fontes

https://globoplay.globo.com/v/4917222/

https://www.waldineypassos.com.br/entrevista-da-semana-sandrinho-do-acordeao-do-piaui-para-o-mundo/

http://gshow.globo.com/Rede-Clube/noticia/2016/03/caldeirao-do-huck-faz-surpresa-piauiense-sandrinho-do-acordeon.html

Última atualização: 05/04/2021

Caso queria sugerir alguma edição ou correção, envie e-mail para geleiatotal@gmail.com.

Total
1
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas