Tupi Machine

Os produtores Jean Richard (DjPtk) e Hugo dos Santos há 3 anos começaram a captar sons e imagens das ruas da cidade de Teresina-PI e a criarem bases em estúdio para somar aos sons captados. Depois fizeram algumas apresentações ao vivo unindo guitarra, MPC e percussão às performances como forma de ampliar a quantidade de camadas e assim modificarem os sons e imagens do cotidiano teresinense. Após 3 anos de experimentos o disco Tupi Machine foi lançado e traz uma sonoridade que dialoga com a tecnologia urbana contemporânea, ao passo que assume uma ancestralidade sonora.

“Eu quero tocar com você.” (Tupi Machine)

Atuais Integrantes: DjPtk e Hugo dos Santos (músico/compositor e produtor musical)

Data de Nascimento: 2017

Local de Nascimento: Teresina-PI

 

Revisado por: Alisson Carvalho

 

Captando sons

Dj Ptk é um dos principais nomes do movimento Hip Hop no Piauí e proprietário do estúdio quilomboloucobeats onde foi gravado o disco.

Hugo dos Santos é músico/compositor e produtor musical. Nasceu em Peixoto de Azevedo-MT. Seus pais fugiram para o garimpo, já que seu avô era contra o casamento. Passou sua infância no interior do Maranhão onde hoje moram seus pais e de onde trouxe influências de ritmos de terreiros e indígenas. Teve como primeiro contato com a música com os discos de seus pais, algumas músicas românticas, MPB, Diana e a própria música sertaneja. Veio a Teresina na infância, bem rápido e depois no começo da adolescência chegou para morar (antes morou um período no Maranhão). Aqui, começou na música e teve um filho, que hoje tem 11 anos. Hugo Já lançou 4 discos. Hugo nos conta que “Teresina é o que tenho de mais parecido com um lar, me sinto em casa. Sou cria dessa parte do nordeste (Piauí, Maranhão) e vou levar isso comigo até meu último suspiro.”

União sonora

Tu(PI) (Ma)chine acaba sendo a união sonora de dois estados já ligados por um rio. Um trabalho que exalta e reinventa a estrutura sonora e visual que influencia o cotidiano das pessoas dessa região,e por consequência, de todxs que aceitam o contato com essa imersão.

Para os músicos a Tupi machine ultrapassa o disco ou a própria banda, pois é um processo de constante pesquisa. E o nome do projeto surgiu da experiência vivida por Hugo dos Santos no carnaval de Olinda (PE), quando o músico participou de um bloque que se chamava  “NeoMarxistasTropicais” que tinha como característica um estandarte com a figura de Marx com frutas que remetia à Carmem Miranda. O contato com o bloco fez com que Hugo pensasse sobre ser uma tecnologia tropical, Tupi, condicionados a suprir necessidades do mundo moderno. (Fonte: Entrecultura)

“Essa máquina Tupi que trabalha muito a vida inteira nas piores condições. Minha bisavó era índia, do Maranhão, e demorei muito para saber disso,acredito que parte da família não via essa herança com bons olhos e sei que muitos Índios, descendentes diretos, durante anos também  tiveram que negar suas origens porque ‘pegava mal. Então a Tupi Machine representa essa afirmação, de um povo que começa a se conhecer mais profundamente, mas que está em 2018, convivendo com globalização e tecnologia, tendo que manter as regalias dos desenvolvidos com muito trabalho, sem acesso a serviços básicos e ainda assim achando um jeito de amar.” Hugo dos Santos para o Entrecultura.

 

Contatos

facebook.com/hugodossantosmusic/

instagram.com/dos_santos_hugo

hugo209a@gmail.com

facebook.com/quilombolouco.brasil/

instagram.com/quilomboloucobeats/

youtube.com/channel/UCA_CvXyXzb6jJGchXfyhi9g

Vídeos

 

Discografia

Tupi Machine (2018).

Outras fontes

http://entrecultura.com.br/2018/10/28/saiu-o-disco-tupi-machine-projeto-de-hugo-dos-santos-e-dj-ptk/

https://hugodossantos.bandcamp.com/album/tupi-machine-2

 

Última atualização: 16/11/2018

Caso queria sugerir alguma edição ou correção, envie e-mail para geleiatotal@gmail.com.

Total
1
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas