Secult lança o Chamamento “Cineas Santos” para inscrição no registro do Patrimônio Vivo do Estado do Piauí

Nesta segunda-feira (24) foi lançado o edital do Patrimônio Vivo do Piauí pela Secretaria de Cultura (Secult), inicialmente, a lei beneficiará 30 mestres ou grupos de cultura que atuam em ofícios tradicionais piauienses reconhecidos no Brasil e no mundo, como arte santeira, renda de bilro ou manifestações culturais ligadas à dança, música e literatura de cordel.

As inscrições poderão ser realizadas pelos Correios, com Aviso de Recebimento (AR), com data de postagem até o dia 24/06/2021 (último dia de inscrição), para o endereço: Secretaria de Estado da Cultura (SECULT), Praça Marechal Deodoro, 816, Centro Sul, 64000-160, TeresinaPI ou de forma eletrônica, através do e-mail: chamamento.patrimoniovivo@secult.pi.gov.br.

Formulário de Inscrição Chamamento Patromônio Vivo

 Com o aporte financeiro, os artistas ou grupos contemplados transmitirão seus conhecimentos e experiências, visando perpetuar esses ofícios, ajudando a manter viva essa importante tradição para nossa cultura. A lei, criada por meio de projeto da deputada estadual Flora Izabel, contou com a participação efetiva do Conselho Estadual de Cultura do Piauí (CEC), que auxiliou na construção da minuta e nos parâmetros abarcados pelo edital.

O presidente do CEC, o advogado e escritor Nelson Nery Costa enalteceu o lançamento do edital, reiterando que a lei recebe o nome de Cineas Santos, em homenagem ao ilustre professor, editor e produtor cultural, que é um dos maiores entusiastas da iniciativa.

“Uma reconstrução da cultura piauiense, não só das novas vias, mas um reconhecimento, um resgate do nosso passado. Uma oportunidade para que possamos premiar aqueles que dedicaram sua vida à cultura popular; e em segundo lugar, que esse conhecimento não se perca, que ele seja repassado”, disse.

Nelson Nery Costa contempla a importância dos artistas e grupos que se enquandram na lei realizarem a inscrição, de modo que o objetivo é perpetuar o conhecimento, repassando às novas gerações, mantendo assim, nossa cultura viva e pujante. “Essa bolsa vitalícia vai ter a oportunidade um mestre congo, reisado, que reproduz o seu conhecimento, acho que o mais importante é isso: salvaguardar nossa memória e nossas formas culturais”.

Para participar, as pessoas físicas e jurídicas precisarão preencher alguns requisitos que estão descritos na Chamada Pública.

Leia o Edital Completo:

Chamamento_Patrimônio-Vivo

Fonte: @conselhocultpi

Total
0
Shares
1 comentário
  1. Após anos a fio em estado latente, a Cultura Popular Tradicional do Piauí ressurge lúcida e vigorosamente no cenário cultural do estado e do país. Concretiza- se, assim, projeto de premiação e concessão de bolsa vitalícia ao patrimônio vivo, ou ainda aos Tesouros Humanos, que contribuem efetivamente com seus conhecimentos ancestrais à marcante identidade cultural do estado. Outrossim, homenageia- se um ilustre intelectual plurifacetado que se amolda perfeitamente à essência do projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas