Conheça o Museu de Arqueologia e Paleontologia (MUP) – Museus Pelo Piauí

Museu de Arqueologia e Paleontologia

Hoje começamos o projeto #MuseusPeloPiauí. Aqui, na Geleia Total, vamos te apresentar as principais informações sobre museus espalhados de Norte a Sul do nosso território.

O Piauí é muito conhecido por seus sítios arqueológicos e paleontológicos, como os da Serra da Capivara ou de Sete Cidades. Vamos te mostrar que você pode conhecer mais sobre objetos de interesse arqueológico e paleontológico provenientes de todas as partes do Piauí em um acervo localizado em Teresina, no Museu de Arqueologia e Paleontologia (MAP).

História do Museu de Arqueologia e Paleontologia (MAP)

Inaugurado em 2013, como órgão suplementar da Universidade Federal do Piauí (UFPI), o Museu de Arqueologia e Paleontologia (MAP) foi idealizado antes mesmo da criação do curso de Arqueologia da UFPI, em 2008. Apesar disso, a construção de suas instalações foi concluída somente em 2012, junto com a expansão do Centro de Ciências da Natureza (CNN) da Universidade.

O MAP é uma das seis Instituições de Guarda e Pesquisa de Material Arqueológico reconhecidas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), no Estado do Piauí.

 

Acervo: o que encontro no MAP?

O acervo do MAP possui cerca de 30 mil peças e, aproximadamente, 3 mil fósseis provenientes de diversas regiões do Piauí. Esses objetos ficam resguardados na reserva técnica do museu, em armários especializados, aos quais o público não possui livre acesso. Já nas áreas de exibição, o MAP apresenta ao público em torno de 40 peças arqueológicas, entre cerâmicas, líticos e um esqueleto humano.

Os objetos presentes no acervo do MAP possuem origem de trabalhos de salvaguarda arqueológica realizados por empresas em obras que requerem licenciamento ambiental ou se constituem como resultado de pesquisas desenvolvidas pelo seu quadro de professores e alunos.

A exposição permanente (temporariamente fechada por causa da pandemia) se divide em duas partes:

  1. Paleontologia, mostrando fósseis de animais e plantas de diferentes eras geológicas encontrados em várias      partes do território do Piauí;
  2. Arqueologia, mostrando vestígios culturais e humanos do Piauí.

Além da exposição permanente, o MAP possui uma área para exposições temporárias, disponível para abrigar por períodos de, geralmente, um mês de duração, mostras dos mais diversificados temas.

Pesquisas desenvolvidas pelo MAP

O MAP desenvolve pesquisas em diversas linhas temáticas e em vários sítios do Piauí. Desde o estudo de troncos petrificados da Era Paleozoica, encontrados em várias partes do Estado, até o estudo de artefatos líticos encontrados dentro do próprio campus da UFPI, em Teresina.  São pesquisas realizadas em parceria com várias instituições nacionais e internacionais.

Funcionamento e valores 

O MAP possui entrada gratuita e recebe visitas de terça a sexta, das 8h às 20, e aos sábados, das 9h às 13h, embora, por motivos de força maior, tenha permanecido fechado para visitas presenciais durante a pandemia, junto com boa parte do campus da UFPI.

Endereço do Museu de Arqueologia e Paleontologia

Universidade Federal do Piauí – Campus Ministro Petrônio Portella – Ininga, Teresina.

Mais informações sobre o MAP

http://ufpi.br/map

https://www.instagram.com/mapufpi/

https://www.facebook.com/museudearqueologiaepaleontologiadaufpi/

(86) 3237-2262

map@ufpi.edu.br

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas