Vagner Ribeiro lança “Esperança na volta” em homenagem ao centenário de Zé Dantas

Vagner Ribeiro – Foto Luciano Klaus

A Colônia Gonzaguiana de Teresina, organizadora da Procissão das Sanfonas, decidiu homenagear Zé Dantas em 2021, centenário de nascimento do médico e compositor pernambucano que foi um dos grandes parceiros de Luiz Gonzaga e autor de muitas composições inesquecíveis. Vagner Ribeiro teve então a missão de fazer essa homenagem também em música, assim nasceu “Esperança na volta”, que já se encontra disponível em todas as plataformas digitais.

Capa assinada pelo artista visual Herick Felipe.

Vagner Ribeiro é natural de Piripiri-PI e sua ligação com a música começou desde a infância, por influência familiar. Apaixonado pela alegria e sustentabilidade da sabedoria popular, Vagner Ribeiro dedica sua vida a pesquisar, estudar, produzir e divulgar as expressões artísticas e os valores da cultura popular brasileira. O artista é formado em Arte-Música pela UFPI, especialista em História da Arte da Arquitetura pelo ICF, pesquisador da cultura popular, mestre em Antropologia e é professor do IFPI. Já participou de muitas iniciativas culturais no Piauí, lançou em 2012 o CD “O Piauí Contando História” e é o idealizador do Grupo Valor de Pi.

“Há sempre a ideia de volta na obra dele e penso que a volta é um direito humano. Infelizmente muitos não conseguem voltar. Voltar parece muito com perdão, que o prefixo PER – completude coloca a evidência maior do Doar, muito próximo do Amar… Per-doar seria então essa volta ao que nos faz sentido”, comenta.

José de Sousa Dantas Filho, Zé Dantas, foi compositor, poeta, folclorista e médico nasceu na cidade de Carnaíba, em Pernambuco. Muitas das suas composições se destacaram na voz de Luiz Gonzaga, tais como: “Vem Morena”, “O Xote das Meninas”, “A volta da Asa Branca”, “Cintura Fina”, “Riacho do Navio”, “Sabiá”, “ABC do Sertão”, dentre outras que compõem o cancioneiro nordestino e brasileiro.

Zé Dantas e Luiz Gonzaga.

“Um senhor de bicicleta antiga, daqueles que eu abordo pra conversar, me perguntou:
‘O mundo tem quantos V?’
‘Sei não, senhor… rs’
‘O mundo tem quatro V: Vai e Vem e Vira e Volta’
Só sorri, depois coloquei na cantiga: Esperança na volta”, conta Vagner.

Nesse trabalho, Vagner Ribeiro descreve como Zé Dantas traz sempre a volta em suas canções e, além disso, explica que a volta é a liberdade de poder ir e vir. É só seguir, partir. Podendo ser necessidade, escassez. “A volta da Asa Branca é certamente a mais conhecida, mas há muitas outras. No ‘eterno retorno’ da volta. E também porque estamos vivendo um tempo de perdas em todos os sentidos.” Vagner completa dizendo que por isso é que precisamos ter “Esperança na volta”. Vamos, então, alimentar essa esperança ouvindo essa linda canção e celebrando o legado de Zé Dantas para a cultura nordestina e brasileira.

Ficha Técnica

Autor: Vagner Ribeiro
Intérprete: Vagner Ribeiro
Coro de fundo: Eugracilene Melo, Ateneia Barros e Luis Marcos
Pandeiro: Beto Boreno
Sanfonas: Ivan Silva
Rabeca: Wânya Sales
Contrabaixo: Faísca Bass
Flautas: Caitano Salitre
Direção musical: Elimar Ahnuc
Produtor fonográfico: Vagner Ribeiro
Arte da capa e designer: Herick Felipe
Produção executiva: Noé Filho
Assistente de Produção: Alisson Carvalho

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens Relacionadas