Antologia Nossas Famílias: afirmando o direito de ser família

Quando falamos de afetos lembramos que os nossos primeiros laços são criados em torno dos nossos núcleos familiares e esses laços independem de qualquer regramento.

Muitas vezes eles possuem um elo de consanguinidade e outras vezes não precisam de um estatuto que defina o que seja isso que nomeamos de família. Então, porque não pluralizar esse termo que assume tantas configurações diferentes?

“Nossas Famílias” é uma forma de dizer que existimos, resistindo, pois não existem fórmulas para expressão do amor.

A antologia tem como objetivo reunir diferentes contos piauienses com a temática “Adoção”. Os contos foram escritos pelos de autores LGBTQIA+: Ayra Dias, Alisson Carvalho, Frida Abraão, Igor Ganga, Jullyane Teixeira, Lorena Nolêto, Paulo Narley, Raimundo Neto, Roney Rodrigues, Valéria Mesquita, Zidane Medeiros e Weriquis Sales.

Segundo Paulo Narley, um dos organizadores da antologia, é importante mostrar a produção da literatura LGBTQIA+ piauiense e a antologia cumpre esse papel, pois reúne diferentes vozes com estilos, faixa etária e outros aspectos que os diferenciam. O organizador e autor também frisa que a ideia é promover a literatura e fazer com que a leitura seja incentivada com circulação em bibliotecas, escolas e espaços afins.

A antologia estará disponível na versão física e virtual, além disso o livro impresso tem como editora a Geleia Total e conta com o apoio cultural da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves por meio da Lei Aldir Blanc.

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens Relacionadas