quadril, de Renata Flávia

há uma cidade náufraga entre minhas coxas
atlântida de sonho invadida pelo teu exército

meu estado em crime, entre bocas
levanta bandeiras de lençóis histéricos

explode em gritos a cidade violada
o desejo instaura seu império

não há mais silêncio!
atlântida habitada sorri a voracidade do teu peito infértil

 

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar