Artur Fontenelle está concorrendo ao concurso nacional da More Core Division

Artur Fontenelle está participando de um concurso da More Core Division para criação de arte que será usada na estampa relacionada no o período da quarentena. Segundo o regulamento, o público escolherá o vencedor e para isso cada pessoa deve comentar com a hashtag #Arte2 (que identifica a arte de Artur), só será válido apenas um comentário por perfil e a votação ficará aberta até as 14h do dia 26 de maio. A arte escolhida se tornará uma estampa oficial da marca e será vendida em todo o Brasil.

Clique aqui e comente: #Arte2

Segundo Artur, a proposta era falar sobre o impacto do Covid na Humanidade alinhado ao DNA da marca, que é muito voltado ao Skate e Surf. E como ele mora em Luis Correia e está recluso há 2 meses, pois acredita cada um tem sua responsabilidade diante dessa epidemia, acabou se interessando pelo concurso.

Então o artista aproveitou o tema pra praticar algumas novas técnicas de Photoshop. “Uma das coisas que eu mais sinto falta é surfar então criei essa peça sobre a relação de amor e dor com a coisa. Um coração representa o amor pelo esporte, a conexão com o mar e o leash representa o aperto, a saudade. No caso alguns pregos terminam de compor a dor por querer e não poder realizar aquilo que tanto amo”, diz. Artur conta que a participação foi algo despretensioso e que ficou muito surpreso com a repercussão.

“Esse foi um concurso lançado pela marca MCD Brasil durante a Quarentena. Eu sou Designer Gráfico e aproveitei a diminuição de trabalhos pra estudar ferramentas e me dedicar a projetos pessoais. Sou fã da marca e vi que eles abriram esse concurso com uma proposta bem interessante, o “Divisor de Águas”.

Conheça o trabalho de Artur Fontenelle

Artur Fontenelle sempre gostou de fazer trabalhos voltado pra música. E já criou algumas capas em parceria com o Fábio Crazy e a Solar6Voltz. Desenvolveu a capa do livro do Narguilé Hidromecânico, o do segundo álbum do Eletrique Zamba (que ainda está em fase de finalização), os singles Vôo do Tempo e Feminicídio. Além disso, ainda criou a capa do livro do Leo Punk, das bandas Grito Absurdo e Banheiro de Rodoviária.

“Sempre tive uma relação muito forte com a música e cuido de toda a parte de identidade visual do Phunkbuda, banda que sou baixista. Hoje procuro organizar meus trabalhos para não confundir aqueles que pagam as contas dos que eu faço por uma veia artística. Elefante011 é meu perfil voltado para design gráfico de marcas e consultoria.”

O artista criou o Dead Mouse Design para postar os seus trabalhos de intervenção e questionamento da vida em sociedade. Entre os últimos trabalhos que criou ele conta que gostou bastante das edições de vídeo para a banda Claustrofobia de São Paulo (que recentemente tocou no Rock in Rio) e um projeto pra banda Oitão do Henrique Fogaça.

“Gosto muito de trabalhar com coisas que questionem nossa realidade. Gostei muito também da capa do Ultrópico Solar, do meu amigo Levi Nunes.”

Contatos

Instagram.com/arturfonte/

Instagram.com/elefante011/

Instagram.com/phunkbuda/

 

Total
40
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas