Congresso Forma

Aconteceu nos dias 10 a 12 de março de 2021 o primeiro congresso virtual de dança do Piauí. O Congresso Piauiense de ações formativas, performativas e afirmativas em dança, Forma, foi promovido pela UESPI e coordenado pelos professores mestres em dança, Kácio Santos e Ireno Gomes, através das plataformas Google Meeting e YouTube.

Com programação impecável, o Forma apresentou mesas com os temas dança e educação, dança e criação, dança e ativismo, e a participação de grandes nomes representativos da dança piauiense como o coreógrafo Marcelo Evelin, que fez sua participação direto de Brest na França, e de estudiosos como Thereza Rocha, carioca, doutora em dança, ícone nos estudos de dramaturgia no Brasil.


As falas tiveram tradução em LIBRAS do professor João Pedro Lima e todas as mesas foram mediadas de forma a desenvolver os temas e instigar nos palestrantes as suas vivências possibilitando um deleite em suas trajetórias.


Um dos muitos assuntos importantes discutidos foi a implementação de um curso superior de dança em Teresina, pois, no Piauí, a produção acadêmica em dança tem crescido vertiginosamente através da ousadia de nossos pesquisadores que têm saído para outros estados em busca de desenvolver seus estudos em dança, como a professora Luzia Amélia, mulher negra, primeira pessoa a obter mestrado em dança no Piauí, pela UFBA.


O Congresso ofereceu oficinas gratuitas de: jazz funk com Jeciane Sousa, danças afro diaspóricas com Negro Val, quadrilha junina com Felipe Rodrigues e dança de salão com Irineuda Dias, profissionais com grande prestígio em suas áreas de atuação.


A programação contou ainda com a submissão de trabalhos científicos em dança assistidos pela experiente grade de professores da UESPI, onde foi possível apreciar pesquisas variadas na dança com textos discorrendo sobre a diáspora africana, o ensino da dança, o desenvolvimento motor em crianças, e, a dança como prática de vida, este último, apresentado pela professora Soraya Portela.

Congresso forma


Um momento emocionante foi o proporcionado pela mostra Pingo do meio dia que contou com a curadoria dos organizadores do evento, Kácio e Ireno, e do bailarino e coreógrafo, Samuel Alvís, e trouxe para o horário do almoço vídeos de dança contemporânea de diversos artistas. Destaco a performance “Meia sombra ao vento” de Carlos Veras que hipnotiza pela simplicidade e poesia com que mostra que somos ser-corpo-natureza, justamente agora que nos encontramos cada dia mais presos em telas.


Tudo ocorreu de forma linda e organizada. Foi incrível estar em casa e poder apreciar as falas de todos que estavam lá. Os chats de conversas não paravam, com profissionais da dança e admiradores empolgados, participando com perguntas e comentários.
Senti mexer e remexer em todos os sentidos. Me enchi de orgulho por esse evento ter acontecido aqui no Piauí. Ouvir dança, ler dança, ver dança, me deixou alimentada e mais viva. Que venham mais eventos assim. Vida longa ao Forma!

Total
6
Shares
1 comentário
  1. Um projeto maravilhoso, onde podemos apreciar e conhecer mais o que há de melhor na dança, uma bela iniciativa, gostaria de parabenizar a todos por esse evento e estou aguardando muitos outros que estão por vir, (assim acredito). Todos estão de parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas