Poesia de Abraão A. K. A. Frida

Sabe,
Te encontrar na profundeza de mim mesmo
Enquanto solavancos me sacodem a alma
E meus cabelos balançam ao vento
É como flutuar e escorregar por entre as nuvens
E tocar o céu com os pés.

Sabe
E se não sabe eu digo agora
enquanto não há nada fora
nem de mim nem da senhora
que vê meu coração pular-
meu riso flui que é uma beleza
e é inútil ter certeza
Disto ou do que quer que seja
O prazer está em desfrutar

Se não sabia agora sabe
Eu já contei pra todo mundo
Que no fundo, lá no fundo
do meu pobre coração
Sua porta escancarou
E o que antes não cabia
Você sabe, agora cabe.

Abraão A.K.A Frida
@aff_ab

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas