O blues, country e rock and roll da Neanderthais Band

Neanderthais Band

A Neanderthais Band é tão híbrida que traz elementos do blues, country e rock and roll, com ênfase na exploração dos instrumentos e arranjos vocais. A banda surgiu no cenário musical teresinense em 2009, com o objetivo de tocar um repertório com clássicos do rock-blues. Eles começaram como um quinteto e passaram por algumas transformações até chegar no formato como estão organizados atualmente. Uma das características mais marcantes da banda é o estilo forte e energético na performance das músicas, versando entre o clássico e o autoral. A Neanderthais Band já se apresentou no Festival de Inverno de Pedro II, no projeto Boca da Noite, além de diversos outros espaços. Em Novembro de 2016, a banda lançou seu primeiro LP, intitulado “Rock & Blues no Mercy”, com um total de 14 faixas autorais, variando entre canções nos idiomas inglês e português. Em fevereiro de 2019, a banda comemora seus dez anos, com muitas participações marcantes em eventos importantes, e eles prometem ainda mais peso e ousadia.

Neanderthais Band

Nome dos integrantes: Lucas Coimbra, Ramon Nunes, Ezequiel Veloso e Filipi Souza

Descrição: banda de blues

Data de Nascimento: 2009

Local de Nascimento: Teresina

Escrito por: Alisson Carvalho
Revisado por: Paulo Narley

As transformações da banda

A Neanderthais Band surgiu no cenário musical teresinense em 2009. Inicialmente, os vocais ficavam aos cuidados dos músicos Ezequiel Veloso e Amon-Rá Nunes, além da guitarra ao lado do também guitarrista Pedro Ben, enquanto Luiz Wagner se encarregava do Baixo e Rafael Nego da Bateria. O grupo estava dando os primeiros passos. “Estávamos apaixonados pelo blues-rock, mas a gente queria mais. A vontade era de fazer um som próprio, autoral, com a nossa identidade”, comenta Amon-Rá Nunes. Em 2010, a Neanderthais Band teve uma mudança: Pedro Ben deixava a equipe e entrava o guitarrista Carlão, que permaneceu por dois anos na banda. Além disso, o ano foi um momento de reorganização, pois junto com o guitarrista, saíram da banda o baixista Luiz Wagner e o baterista Rafael Nego. Foi nesse momento que o baixista Lucas Coimbra, o guitarrista Bibi e o baterista Neto Suricate (que seria, no ano seguinte, substituído pelo baterista Bruno Bonfim) se integraram ao grupo. Segundo a banda, 2017 foi um ano decisivo para o grupo, pois perto de formar uma década de atuação, o quinteto se transforma em power trio mantendo Amon-ra na guitarra e voz, Lucas Coimbra no baixo e Bruno Bonfim na bateria. Transformações que iriam consolidar a nova fase da banda, nos meses seguintes.

Uma pegada diferente

Nascida do desejo dos estudantes universitários e músicos em montar um projeto com características mais próximas às suas afinidades musicais, a Neanderthais Band surgiu com uma pegada diferente. A banda preza pelo seu hibridismo, que une os elementos do blues, country e rock and roll. Com ênfase na exploração dos instrumentos e arranjos vocais, o objetivo inicial era tocar um repertório com clássicos do rock-blues. As influências da banda remetem aos clássicos das décadas de 50, 60 e 70, passando pelo blues, rock, folk, soul e também country. Uma das maiores características do grupo é o estilo forte e energético na performance das músicas. E esse som criativo veio da mistura de um estilo carregado de emoção com a rebeldia da juventude (Blues e Rock) e a profundidade que a arte merece.

O baixo de Lucas

Lucas Coimbra é Técnico em Música pelo IFPI e é aluno de canto do curso de Licenciatura Plena em Música da UFPI Em 2007, foi baixista e um dos principais compositores da banda “Boêmios Errantes”, banda que gravou um CD, em 2008, intitulado “Pura ilusão”. Em 2011, foi solista do concerto “The Phantom of the Opera”, realizado pela Orquestra de Câmara da UFPI. No ano de 2012, participou do “Showtime”, da ópera “A Vingança da Cigana” e do musical “Mamma Mia In Concert”. Em 2013, participou da montagem piauiense do musical da Broadway “Jesus Cristo Superstar” e no mesmo ano estreou juntou ao projeto “New Time”. Atualmente, é baixista das bandas Neanderthais, Bia e os Becks – banda na qual atua desde 2013 e participou da gravação do EP “Todo Lascado” como baixista, vocalista e arranjador – e é membro e um dos fundadores do projeto Lucas Cantam. Em 2017, foi autor, diretor musical e ator do musical “Ardor Amor”.
O cantor, compositor, guitarrista bluesman Ramon Nunes, mais conhecido como Amon-Rá, é graduado em Música no IFPI e na UFPI, lugar onde aprendeu a ler partituras. O artista já integrou diversas bandas, como “Ajuntamento Mar e Som”, “Texas Rádio”. Também é membro e fundador da “Banda Br 316” e participa das bandas Neanderthais e Fronteiras Blues, além de ter feito parte do elenco do espetáculo New Time, do musical “Mama mia”, do elenco de “Elvis Forever” e atualmente integra o elenco do musical “Isso com Aquilo”. Amon-Rá iniciou os estudos de canto em 2007 com Glinia Daniel e de guitarra em 2008 com Felipe e André de Sousa. Amon já vivenciou alguns festivais musicais, além de ter enveredado por outros universos artísticos, como o teatro.

A guitarra de Amon-Rá

O cantor, compositor, guitarrista bluesman Ramon Nunes, mais conhecido como Amon-Rá, é graduado em Inglês na UFPI, em Bacharelado em Turismo na UESPI e em Gestão Ambiental no IFPI, lugar onde aprendeu a ler partituras. O artista já integrou diversas bandas, como “Ajuntamento Mar e Som”, “Texas Rádio”. Também é membro e fundador da “Banda Br 316” e participa das bandas Neanderthais e Fronteiras Blues, além de ter feito parte do elenco do espetáculo New Time, do musical “Mama mia”, do elenco de “Elvis Forever” e atualmente integra o elenco do musical “Isso com Aquilo”. Amon-Rá iniciou os estudos de canto em 2007 com Glinia Daniel e de guitarra em 2008 com Felipe e André de Sousa. Amon já vivenciou alguns festivais musicais, além de ter enveredado por outros universos artísticos, como o teatro.

O vocal de Zek

Ezequiel Veloso, mais conhecido como Zek, é professor de técnica vocal e canto na escola de música Estúdio Vocal. Também é estudante do curso técnico em instrumento musical do IFPI e graduando em Licenciatura em Música pela UEMA. O cantor Barítono, belter, cuja extensão vocal vai do Sol1 ao Dó6, começou a apreciar a música desde cedo por influência paterna. Vindo de uma família de músicos, seus estudos como cantor começaram ainda na infância, onde foi apresentado à música regional nordestina e ao canto lírico. Sua identidade musical mescla a sonoridade da viola nordestina, o peso e a energia do rock & blues e a precisão da técnica vocal. Zek também atua como músico nas áreas de ensino musical, workshops de técnica vocal e canto, composição, coral, bandas autorais, performance vocal e produção musical. Ele participa das bandas Neanderthais – aqui como membro fundador – e Dracone (Power Metal). Na sua trajetória musical, o vocalista já participou de bandas de vários gêneros, desde o hard rock ao death metal, como Dr. X, Tormenta, NarMarch, Bad Name e MadHouse.

A bateria de Filipi Souza

Filipi Souza começou a tocar na igreja. Posteriormente, desligou-se do grupo para trabalhar com música, tocando nos espaços noturnos de Teresina. Foi quando o baterista ingressou na Universidade Federal do Piauí (UFPI), onde começou a tocar nos grupos da própria instituição, como a Jazz Sinfônica, o Coral, além de produções da universidade, como musicais. Além disso, Filipi destaca a participação no projeto “Carmina Burana”, apresentado pelo Coral da UFPI.

Rock e Blues

Com a ajuda do professor Miguel Cavalcante, que era pró-reitor de extensão da UFPI, a Neanderthais Band fez o show do lançamento do seu primeiro LP, “Rock & Blues no Mercy”, em 2016; outro grande entusiasta e grande incentivador da banda é o cantor e compositor Edivaldo Nascimento, que foi quem apoiou a banda na maioria dos festivais.
O primeiro LP foi lançado com um total de 14 faixas autorais, variando entre canções nos idiomas inglês e português. “A música autoral piauiense depende muito dos festivais”, pontua Amon-Rá. A Neanderthais Band já circulou por festivais como o Grito Rock, Teresina é pop, nos anos 2013, 2014 e 2015, entre outros. O Rock & Blues, que conquistou os espectadores, surpreendeu o cenário musical positivamente, a banda que completou os seus dez anos de estrada agora se prepara para voltar para os palcos não só do Piauí, mas para romper as fronteiras regionais.

Contatos

instagram.com/neanderthaisband

facebook.com/neanderthais

tnb.art.br/rede/neanderthais

Galeria

Este slideshow necessita de JavaScript.

Vídeo

 

Discografia

Rock e Blues no Mercy (2016);

Outras fontes

https://180graus.com/agenda-cultural/teresina-vai-receber-show-de-nando-reis-e-frejat-em-1-de-novembro

Última atualização: 04/02/2019

 

Caso queria sugerir alguma edição ou correção, envie e-mail para geleiatotal@gmail.com.

2 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like
Leia mais

Lais Rosa

Ela é um sucesso nas redes sociais, seus textos ultrapassaram as fronteiras e conquistaram admiradores de todas as…