Procissão das Sanfonas estabaca uma multidão em festa no Centro de Teresina

Foto Reprodução/ Colônia Gonzaguiana

O futuro repetiu o passado! Nesse modelo, estrondou em Teresina, na última sexta feira(2), a procissão das sanfonas. O Evento ajuntou centenas de pessoas que se estabacaram da Catedral de Nossa Senhora das Dores, na Praça Saraiva, rumo ao Museu do Piauí.

A edição deste ano homenageou os Três Reis da Música Nordestina, do rock, do ritmo e do baião: Raul Seixas, Jackson do Pandeiro, e, em especial, a lembrança de três décadas sem Luiz Gonzaga, o Rei do Baião. Muitos sanfoneiros xarfudaram suas cantigas na onda da saudade.

Como fuxica o grupo dos arretados organizadores do evento, a Colônia Gonzaguiana do Piauí, “A procissão das Sanfonas nasceu do sonho dos gonzaguianos piauienses de preservar e espalhar o legado de Luiz Gonzaga, O Rei do Baião”. A procissão chamou a atenção de quem passava pela região. Sanfonas, zabumbas, bonecos e chapéus de cangaceiro papagaiaram a caminhada. A procissão ajuntou um piqueiro de pessoas de diferentes idades.

Wilson Seraine, aprontador da estripulia e estudioso da vida e da obra de Luiz Gonzaga, cabuêta que a décima primeira edição trouxe novidades como o lançamento da coleção de camisas “Viva Sertão Alternativo”, produzida por artistas piauienses, e de jingle escrito pelo músico local Zé Roraima, especialmente para a ocasião.

Então, cambada, durante o evento, gonzaguianos que representam a diversidade do sertão alternativo e que colaboraram para a realização da Procissão foram homenageados com troféus criados pelo artista piauiense Álvaro Roberto Carneiro, em parceria com o pirógrafo José Francisco Lima.

Arre égua! Personalidades culturais do Piauí como Lázaro do Piauí, Benício Bem e Cineas Santos marcaram presença no evento. Um bloco de pessoas cadeirantes mostrou com muito chamego que mesmo com as dificuldades de acesso é possível participar da festa.

Ô Côrra linda! Esses nossos artistas piauienses homenageando mitos da música brasileira num só dia. A procissão fresca na mente e no coração, e quem participou dessa festa carregou com ela boas lembranças e sempre voltará!
Curiem tudinho na página @coloniagonzaguiana.
Viva a sanfona!
Eita nordeste pra nascer cabra da peste!

 

Fonte: blog.pi.senac.br
Texto: Luan Rodrigues

2 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você Pode Gostar