Filme piauiense estreou em Festival Internacional na Alemanha

Gravado em Castelo do Piauí, o curta-metragem participou da mostra competitiva do Festival Oberhausen, o mais antigo do mundo

O curta-metragem Encarnado, realizado pelos piauienses Otávio Almeida e Ana Clara Ribeiro, teve sua estreia internacional em 7 de maio de 2022, participando da 68ª edição do Festival Internacional de Curtas de Oberhausen. O evento acontece na Alemanha e contará com cineastas de mais de 40 países.

As filmagens do curta foram iniciadas em julho de 2020, no município de Castelo do Piauí, e registram a relação de dois homens isolados no sertão e os cânions do rio Poti. Além disso, apresentam ainda um raro registro de vaqueiros feito em 1929, extraído do filme Sob o Céu Nordestino, dirigido pelo paraibano Walfredo Rodrigues.

Encarnado, uma ficção experimental de 22 minutos, conta com uma equipe de piauienses. No elenco, estão o coreógrafo, pesquisador e performer Marcelo Evelin e o vaqueiro Naelson Vieira, convidado a integrar o elenco durante as filmagens nas redondezas da sua Fazenda Santo Expedito, no caminho ao Rio Poti.

A direção de arte é idealizada por Áureo Tupinambá Jr, arquiteto, designer e diretor de arte de cinema desde o longa-metragem Cipriano, assinando ainda o projeto gráfico e o cartaz do filme, enquanto a trilha sonora original foi composta pelo trabalho com rabeca de Gomez de Matos.

A edição e finalização foi realizada toda à distância em razão da pandemia da Covid-19, com a produção executiva de Fernanda Vidigal (Minas Gerais), do editor Alejandro Uzeda (Bolívia), da correção de cor de Nancy Angulo (Cuba) e do desenho de som, mixagem e composição de trilha sonora de Marisol Cao Milán (Cuba).

Encarnado

O projeto foi concebido a partir do encontro entre os diretores Otávio Almeida e Ana Clara Ribeiro e em parceria de Marcelo Evelin e Áureo Tupinambá Jr.

Em 2020, Otávio e Ana Clara estavam na Escola Internacional de Cinema e Televisão de Cuba, estudando, respectivamente, cinema documental e roteiro de ficção. Ao retornarem para Teresina no mesmo ano, juntaram-se a Marcelo Evelin e Áureo Tupinambá Jr para mergulharem em um processo artístico que unisse performance, documentário e ficção. Assim, começava a surgir Encarnado.

Viajando pelo interior de Castelo do Piauí, o filme nasceu do inesperado encontro da equipe com o vaqueiro Naelson Vieira, que recebeu a todos em sua casa e participou das gravações como ator, com jogos performáticos e improvisação propostos pela equipe.

A produção independente foi finalizada em 2021, contando com os recursos fornecidos pela Lei Aldir Blanc Municipal Teresina/PI, iniciativa que apoiou milhares de profissionais da área da cultura que sofreram com o impacto da pandemia.

Com o filme completo, veio sua estreia nacional no 31º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema, que aconteceu em dezembro do ano passado, em Fortaleza-CE.

No dia 7 de maio, os diretores do filme estiveram presentes na primeira exibição internacional do curta, no cinema Lichtburg Filmpalast, em Oberhausen.

Sobre o Festival

Realizado na cidade de Oberhausen, na Alemanha, o Festival Internacional de Curtas de Oberhausen, criado em 1954, é considerado um dos mais importantes do gênero no mundo. O evento acolhe realizadores de mais de 40 países em diversas competições internacionais.

Entre os 50 filmes da Competição Internacional, o Brasil participará do festival com cinco filmes no total: os curtas Encarnado, de Otávio Almeida e Ana Clara Ribeiro, Cadê Heleny? de Esther Vital e Solidariedade, de Fernanda Pessoa, na Competição Internacional; Ava mocoi, os gêmeos, de Luiza Calagian e Vinicius Toro, na Competição Internacional online; e Peixes não se afogam, de Anna Azevedo, na Competição Infanto-Juvenil.

A partir de 4 de maio, o Festival exibirá os tradicionais programas de competição no cinema. A cerimônia de premiação acontecerá no dia 9 de maio. Todas as sessões das mostras competitivas são também seguidas de debates entre os realizadores, os programadores e o público.

Por fim, a obra vencedora do concurso de curtas-metragens qualifica-se automaticamente para concorrer ao prêmio de Melhor Curta-Metragem na cerimônia do Oscar do próximo ano.

ENCARNADO

Sinopse do filme 

No sertão do Piauí, Brasil, dois homens vivem um (re)encontro em viagens solitárias atravessadas por tempos e espaços expandidos. Dos alaridos do passado ao presente silencioso, Encarnado transita no limite espiritual e carnal da existência dos homens e animais. Um rito de caminhos ocultos, onde o chão acolhe a morte a cada geração.

Trailer

Trailer Encarnado – https://vimeo.com/646462796

Ficha Técnica

Ficção experimental, 22´, 2021 – Piauí, Brasil

Diretores: Otávio Almeida e Ana Clara Ribeiro

Produção Executiva: Fernanda Vidigal

Roteiro: Ana Clara Ribeiro e Otávio Almeida

Fotografia: Otávio Almeida

Montagem: Alejandro Uzeda

Desenho Sonoro: Marisol Cao Milán

Trilha Sonora Original: Gomez de Matos e Marisol Cao Milán

Correção de cor: Nancy Angulo

Leia algumas críticas:

Luiz Carlos Merten

Gosto dessas tergiversações. As novas tecnologias dotaram os cineastas de ferramentas que permitem criar personagens no computador. Lembro-me de James Cameron, vindo apresentar Avatar em São Paulo e dizendo que o único limite que o cinema impõe a artistas e técnicos é o da própria imaginação. O que os diretores e roteiristas imaginarem a tecnologia permite criar. Eu tendo a me mover em outro território. A imaginação que mais mexe comigo tem base no real. O outro curta da noite de segunda – Encarnado, de Otávio Almeida e Ana Clara Ribeiro – revelou-me um Piauí que nem sabia que existia. Cânions de pedra por onde correm rios, grutas habitadas pelo fantasmagórico. Dois sertanejos, boiadeiros. A dureza do mundo, e dos homens. Mas, esperem aí, o que é esse homem dançando no curral? A imagem perturba, levanta questões que talvez não sejam fáceis de verbalizar, e aliás – o filme prescinde de diálogos para se fazer entender.

https://oblogdomerten.wordpress.com/2021/11/30/cineceara-3-viajando-no-tempo-com-chao-de-fabrica/

Revista de Cinema

Do Piauí, outra bela surpresa: “Encarnado”, de Otávio Almeida e Ana Clara Ribeiro. Em formato híbrido, o filme soma ficção, documentário e ensaio, em narrativa sobre vaqueiros, com seus chapéus de couro, em suas duras lidas laborais. Registros de arquivo, bem antigos, introduzem imagens colhidas no presente, de paisagens compostas de pedra e água, de mistérios e fé. O filme é fruto de parceria entre piauienses e cubanos, pois os dois brasileiros passaram pela Escola Internacional de Cinema e TV de San Antonio de los Baños, nos arredores de Havana.

http://revistadecinema.com.br/2021/11/barbara-cariry-estreia-no-cine-ceara-com-road-movie-sobre-pequenos-guerreiros/

Papo de Cinema

(…) enquanto Encarnado (2021), de Otávio Almeida e Ana Clara Ribeiro, ganha pontos pelas fortes – e belas – imagens que ilustram uma trama desprovida de diálogos.

https://www.papodecinema.com.br/noticias/31o-cine-ceara-cinema-brasileiro-se-destaca-frente-ao-uruguai-e-equador/

Luiz Zanin

Encarnado, de Otávio Almeida e Ana Clara Ribeiro, é um curta do Piauí, até agora o mais hermético da competição. Não se trata de esoterismo vazio. A dupla de diretores decidiu mostrar o sertão no que ele tem de mítico e mesmo de arquetípico. Registram imagens belíssimas de cânions do sertão piauiense, imagens rupestres, cavernas e riachos que serpenteiam entre as pedras. Nessa paisagem, surgem dois personagens silenciosos que representam outro arquétipo, o sertanejo que, dizia Euclides da Cunha, é antes de tudo um forte. Enigmático e sensorial, o filme marca pela beleza profunda de suas imagens. Difícil transcrever a experiência cinematográfica desse filme sem diálogos em palavras.

https://luizzanin7.wordpress.com/2021/11/30/cine-ceara-2021-filme-equatoriano-vazio-fala-da-imigracao-chinesa/amp/

Neusa Barbosa

Fechado num conceito estético muito rigoroso, em termos de fotografia e som, Encarnado”, de Ana Clara Ribeiro e Otávio Almeida, voltou-se para o passado mítico do Nordeste, escavando camadas da representação mítica do vaqueiro, contando com dois personagens, vividos por Marcelo Evelin e Naelson Vieira – este, descoberto nas locações do curta, a belíssima região agreste em torno de Castelo do Piauí (PI).

https://www.youtube.com/watch?v=Xeqj2s0SLCA – A partir do minuto 2

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens Relacionadas