Grupo de rap “A Irmandade” lança o clip “Reluzente”

O grupo de rap “A Irmandade” inicia o ano com um novo clipe que veio para fazer bastante barulho e turvar as águas do cenário musical teresinense. O clipe também demonstra o desejo do grupo de criar uma alternativa para o audiovisual, pois foi tudo produzido de forma independente.

Lançado no dia 30 de dezembro, o clipe foi intitulado de “Reluzente” e traz trechos como “Acredite em você(…) muita força para lutar, nada como um dia após o outro…” que demonstram a resistência que vem das periferias, além de deixar a mensagem clara de que “se você caiu, levanta de novo”, ou seja, mesmo com as dificuldades e apesar das adversidades é preciso continuar lutando.

“Meus pés flutuam pelas ruas como uma luz reluzente.”

Segundo o grupo, a música “Reluzente ” vem com uma mensagem otimista para que o público reflita e consiga perceber a importância do cuidado com a saúde mental e com a autoestima, além disso é uma oportunidade para que possamos pensar no direito a felicidade e não apenas falar de violências.

 

O clipe “Reluzente” foi gravado em dois lugares da Zona Sul de Teresina, uma parte na Vila Costa Rica e outra no Parque Vitória. Ele produzido inteiramente pela gravadora “Brooklyn Filmes” em parceria com Luan Bazilio que assina a direção. Brooklyn Filmes é uma produtora que está crescendo no cenário musical teresinense e promete grandes lançamentos para o ano de 2020. Segunda a gravadora, os próximos meses serão de lançamentos de outros talentos da cidade, pois a ideia é buscar na música autoral um conteúdo inovador e que lance o olhar particular de cada banda, sem descaracterizar a identidade dos grupos.

Para assistir ao clipe basta acessar o canal da banda no YouTube, além disso é possível acompanhar a agenda do grupo e as novidades nas redes sociais do grupo e dos seus integrantes.

Nome Completo: Cledeilson Barreto de Araújo

Descrição: Cantor

Local de Nascimento: Teresina

O Preto Kedé

Cledeilson Barreto de Araújo, mais conhecido como Preto Kedé, é natural de Teresina. O músico, que também faz trabalhos sociais na sua comunidade, conheceu a arte ainda na infância quando entrou em contato com a Cultura Hip Hop. Ele relembra que tanto ele como o seu irmão conheceram o hip hop graças ao pai que levava os filhos para rodas de Breaking na Praça Pedro II e posteriormente eles se envolveram com outros projetos relacionados com o hip hop. Preto Kedé tem uma mini produtora chamada “Brooklyn Filmes” especializada em produzir vídeos e clipes musicais.

 

Nome Completo: Cleonilton Barreto de Araújo

Descrição: Cantor

Local de Nascimento: Teresina

O Aliado

Cleonilton Barreto de Araújo, mais conhecido como Aliado, é natural de Teresina. O cantor conheceu a música ainda na infância e nunca mais largou os palcos. O Aliado e o irmão conheceram o hip hop graças ao pai, mas depois continuaram explorando esse universo musical, pois ingressaram no Projeto Vida, que acontecia no Centro Social Urbano (CSU) do Parque Piauí.

A irmandade

O grupo de rap “A Irmandade” surgiu no cenário músical piauiense em meados de 2003 e era formado pelo rapper Preto kedé, o rapper Aliado e Lu de Santa Cruz. Atualmente o grupo é composto pelo Preto Kedé e o Aliado que, desde então, vêm representando a Zona Sul da capital no cenário musical da periferia. O grupo é conhecido por abordar nas suas letras temas como o dia a dia nas comunidades.

Kedé e Aliado expõem, por meio da música, a voz de uma comunidade que luta contra o preconceito e exaltam a cultura de um povo que foi historicamente colocado à margem da sociedade. Os músicos frisam a importância de enaltecer o seu povo e fortalecer a autoestima de todos que passam por situações complexas.

As suas primeiras músicas, “Lembranças e Saudades” já demonstravam esse desejo de resistir à violência e como a comunidade é acometida pelo problema, foi com a música que o grupo, de fato, ingressou no cenário do rap em Teresina.

Deixa a chuva cair

Documentário

O documentário “Deixa A Chuva Cair” foi lançado em 2016 e foi dirigido pelo diretor Juscelino Ribeiro. A produção contou a história das lutas do grupo de rap e a importância das suas ações para a sua comunidade demonstrando que a periferia deve ser vista para além dos olhos da opressão. Com o documentário o cantor Preto Kedé e sua Irmandade alcançam voos mais altos, pois a sua história passa a circular por diversos festivais de audiovisual. O documentário o documentário impulsionou o debate de questões que já são exaltadas nos versos de rap do grupo, foi selecionado pela curadoria do SESC para participar do Sesc Amazônia das Artes em 2017, além disso recebeu diversos prêmios nos festivais.

Filme

O longa-metragem “A Irmandade” é um documentário piauiense produzido e dirigido por Juscelino Ribeiro e Alexandre Mello, da Framme Produções. O documentário narra a história dos jovens que encontram na música uma alternativa para superar os problemas da violência nas comunidades carentes onde vivem. Além disso, resgatam temas complexos de conflitos, inclusive morais, enfrentados pelos moradores dessas periferias que convivem com as disputas dos grupos rivais na região. Foram expostos todos os lados da história, desde os que praticam os crimes até quem tenta combatê-lo, sem deixar de lado quem sobre com essas ações. O filme tem a duração de 75 minutos e esteve em cartaz durante uma semana (do dia 14 ao dia 20 de novembro) nas telas do Cinema no ano de 2019.

Contatos

Instagram.com/preto_kede_4p
Instagram.com/airmandadepiaui 
Instagram.com/aliado_aliado

Músicas

Lembranças e saudades (2003);

Superman (2011);

Rap é uma flor (2013);

Irá (2014).

Discografia

● “Sinta Minha África” (2016).

Última atualização: 16/01/2020

 

Caso queria sugerir alguma edição ou correção, envie e-mail para geleiatotal@gmail.com.

7 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like