A casa do Hip Hop em Teresina

Foto: José Ailson Nascimento

Casa de Hip Hop (Centro de Referência da Cultura HIP HOP) nasceu da necessidade da Associação Piauiense de Hip Hop, que buscou um local para servir como Sede para efetivar os seus projetos. A entidade cultural e social sem fins lucrativos inicia, em 1994, com a efervescência das atividades do movimento que aconteciam na Praça Pedro II, considerada o berço da cultura hip hop em Teresina.

“A casa do hip-hop faz parte da minha história. Eu aprendi muito com a casa do hip-hop e tive várias experiências com produção musical. Lá aprendi a fazer beat, flow e audiovisual, então a casa do hip-hop teve uma parcela muito importante pra minha construção musical e ideológica.” Preto Kedé

Foto: José Ailson Nascimento

Por volta de 2004, a Associação cria o Centro de Referência da Cultura Hip Hop e, depois, consegue um imóvel no Bairro Parque Piauí. O antigo Complexo Escolar Parque Piauí, que ficou abandonado por dez anos, tornou-se a Casa de Hip Hop. O local já nasce se destacando, pois se tornou a primeira casa de hip hop das regiões Norte e Nordeste e o maior espaço de um centro de referência de cultura hip hop do país.

“Uma referência. Ser do hip Hop de Teresina e não conhecer pelo menos um resumo da história da casa é ignorar a história. Os pensamentos gerados e mastigados ali formaram algumas gerações do movimento na cidade.” Bebel Frota

Com o tempo e as atividades desenvolvidas, o movimento do hip hop piauiense consegue destaque nacional e aprova diversos editais culturais com o objetivo de ampliar a atuação na comunidade, promovendo projetos de inclusão digital, artes visuais, cursos de formação, oficinas de dança, judô, serigrafia, reforço escolar e preparatórios para vestibular, entre outros.

Foto: José Ailson Nascimento

“A Casa de Hip Hip era um espaço que era uma escola e se tornou um local para encontros da Cultura Hip Hop, principalmente da galera das periferias. Tem os grupos que são residentes daqui como o Bomber Crew e o Afro Soul Crew, que inclusive está sendo o responsável pela Casa. Aqui (na Casa de Hip Hip) acontece vários eventos de hip hop como batalhas tanto de dança, break, freestyle, batalhas de Mc, encontros para treinos, aulas, oficinas e projetos sociais.” Felipe Oliveira

Vários grupos já passaram ou utilizam o espaço para encontros, tais como: Interação RALÉ, Original Bomber Crew, Bando Hackspace, Ateliê de Grafite/ Corja Crew, Ateliê de Serigrafia, Quilombo Louco Beats, Grupo Raízes, Fábrica de Campões, entre outros. Além disso, a Casa de Hip Hop já recebeu diversos prêmios, inclusive alguns desses foram reconhecidos até fora do Brasil. São eles: a Palma da Mão (Apoiada pela Banda o Rappa e nos Carioca a FASE) em 2003, a Oficinas de Grafite (Fundação Banco do Brasil), Fortalecimento do Hip Hop (Fundação Kellogg), Fortalecimento do Hip Hop – Sebrae – PIAUÍ ( Projeto Cabeça de Cuia ), Ponto de Cultura (Ministério da Cultura), Pontão de Cultura Preto Ghoez Ministério da Cultura, Casa Brasil Hip Hop – Cnpq (Ministério da Ciência e Tecnologia), Consórcios Sociais da Juventude do Primeiro Emprego (MTE), Prêmio Preto Ghoez (Ministério da Cultura Categoria Reconhecimento), recebeu o maior encontro de Pontos e Entidade de Cultura do Norte e Nordeste em 2003, entre outros.

 

Fonte: https://www.irdeb.ba.gov.br/evolucaohiphop/?p=5188

3 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like