The Fall of Calidi: Um protótipo piauiense com futuro

Fonte: Arka Games

Revisão: Joana Tainá

Em uma sala pequena, no espaço adjacente a uma loja de serviços tecnológicos de um shopping de Teresina, pude saber previamente a respeito do processo de criação dos desenvolvedores indies da Arka Games, na produção de The Fall of Calidi. A ocasião se deu no fim de novembro de 2021, em uma reunião aberta do coletivo de produção de jogos independentes formado por um grupo de piauienses, o Piauindie.

Nessa tarde, em que eu passei abastecido de uma garrafa de água e com a barriga reforçada de besteiras compradas na Praça de Alimentação, assisti a apresentação por partes dos membros da Arka Games, a respeito de seu protótipo de um jogo que traz referências de outras obras de relevância, como o roguelike top-down Hades e os traços de personagem e de mundo junto das músicas que ambientam e norteiam o jogador como nos jogos da franquia God of War. Pessoalmente, me senti um pouco perdido. Fazia muito tempo que eu não saía de casa e tão pouco visitava ciclos sociais que eram novos. Porém, após a apresentação individual dos visitantes – onde exerci a obrigação moral de panfletar Dishonored e Dark Souls – os membros da Arka tomaram de conta da apresentação para exibir o processo de desenvolvimento daquilo que eles prometem ser um bom jogo. E, após a liberação do protótipo para download no itch.io, descobri que a promessa está a curtos passos de ser cumprida.

Fonte: José Rafael

 

Em The Fall of Calidi guiamos os socos flamejantes de Salamander, um prisioneiro que presencia a destruição de seu mundo por um grupo de magos e seus monstros, alguns deles fofinhos, que colocam a terra do protagonista em chamas. Assistindo a essa destruição, ele é libertado e nós o guiamos pelos escombros daquilo que Salamander já chamou de casa. Os tambores que ressoam pelo mundo até os ouvidos do jogador guiam o ritmo dos ataques e das esquivas feitas para desviar do grupo de monstros-ovos que, apesar de bonitinhos, tiram uma parcela considerável da sua barra de vida.

Fonte: José Rafael

 

Adiante na gameplay, encontramos Zarastra, uma besta que não apenas dispara flechas, como também conversa e tem uma relação histórica com Salamander. O jogo emula bem a sensação de estar jogando Hades, um jogo que ficou famoso pela qualidade da gameplay e o trabalho tido com a construção do mundo e dos personagens, algo que Calidi também insinua. Pelo ambiente do jogo feito pela Arka Games, uma ponte destruída detalha o caos que caiu sobre a cidade, estatuas de pessoas históricas contam ao jogador a relação de Salamander com a cidade e  o acesso a uma Orbe de gravação, item do jogo que guarda falas de personagens que viveram naquele mundo, complementa ainda mais o contexto do mundo que é apresentado pelo jogo.

The Fall Of Calidi demonstra ser o protótipo de um game feito por pessoas que entendem bem as referências em que se inspiram. Além da menção a Hades, é preciso lembrar que Salamander é um personagem que se enquadra como “careca-bombado”, que é um tipo de homem que ficou popularizado nas produções culturais, não apenas por causa de Vin Diesel em Velozes e Furiosos, mas também por causa – que eu acredito ser a verdadeira motivação – de Kratos, icônico guerreiro da franquia God of War.

Fonte: José Rafael

Será interessante de ver a evolução do desenvolvimento do game. Os tambores precisos e pesados de Guilherme Bortot, o sound-designer e os visuais elaborados e requintados do mundo criados pelo concept-artist José Rafael tem muito a acrescentar e a mostrar nessa passagem da prototipação para o projeto final. A lista com todos os participantes do projeto, junto do link gratuito do game, é possível de ser acessado em seu itch.io.

Sempre que tiver um tempo livre e quiser destruir alguns monstros com socos flamejantes e tiros de besta, The Fall Of Calidi será um convite bem-vindo.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens Relacionadas